Extinção dos dinossauros

Normalmente quando falamos em extinção e pensamos nos animais mais famosos que passaram por esse processo, lembramos dos dinossauros. Isso aconteceu no período em…


Normalmente quando falamos em extinção e pensamos nos animais mais famosos que passaram por esse processo, lembramos dos dinossauros. Isso aconteceu no período em que os paleontólogos chamam de limite K/T (Cretáceo – Terciário), que nada mais é do que o limite entre as eras chamadas Mesozoica e Cenozoica.

Em diversas localidades da Terra é possível encontrar estratos desses períodos e, com a investigação dos materiais encontrados, pode-se descobrir o que aconteceu há 65 milhões de anos quando muitas espécies que envolviam répteis voadores e aquáticos, ammonites, mamíferos e dinossauros foram extintos.

Hipótese catastrofista

Existe uma hipótese chamada catastrofista desenvolvida por L. W. Alvarez, da Universidade de Berkeley. Segundo ela, houve um choque de um meteorito de um tamanho bastante grande contra a Terra, o que explicaria a extinção.

Em muitos lugares do planeta, segundo pesquisas desse paleontólogo, as camadas de argila possuem apenas 2 cm de espessura entre os estratos do Cretáceo e do Terciário, podendo, segundo ele, ter se formado devido à grande nuvem de pó que cobriu o planeta com o choque entre o meteorito e a Terra. Outro motivo para essa observação, é a presença de um elemento escasso proveniente do pó cósmico – originado pela desintegração de pequenos meteoritos na atmosfera – chamado irídio nessa argila.

Extinção dos dinossauros

Foto: Reprodução

O choque

Foi descoberta, inclusive, uma cratera na região da encosta de Yucatán que acredita-se ter sido originada do choque deste meteorito. Com o choque do meteorito na Terra, teria se formado uma nuvem de pó que escureceu o céu e, consequentemente, baixou a temperatura no mundo todo, causando graves danos nos ecossistemas.

Existe uma teoria que não nega esse acontecimento, mas diz que a causa verdadeira para a extinção foram mudanças graduais no clima que se tornou mais quente, causando consequentemente a extinção em massa dessas espécies. Isso poderia ter sido causado tanto pelo meteorito como por outros fenômenos naturais como as erupções vulcânicas, por exemplo.

Consequências

Vistos como, em sua grande maioria, predadores, os dinossauros apresentavam tamanhos grandes – alguns menores – e com isso alimentavam-se ou pisoteavam animais menores. Com a sua extinção, o planeta Terra ficou livre para que pequenos animais se desenvolvessem e avançassem em sua diversificação.

Os mamíferos, por exemplo, passaram a ocupar espaços e nichos ecológicos diversificados que, antes, eram ocupados em sua maioria pelos dinossauros. A consequência mais óbvia, no entanto, é a do desaparecimento destes animais que atualmente temos apenas as ossadas e projeções de como teriam sido.


Reportar erro