Ferramentas na Pré-história

Por Beatriz Helena Cano

A pré-história pode ser definida como o período que antecedeu o surgimento da escrita. Ou seja, por volta de 4000 a.C. os povos sumérios começaram a desenvolver a escrita cuneiforme, escrita desenvolvida com ajuda de cunhas.

Divido em três fases – Paleolítico, Mesolítico e Neolítico – o período foi denominado pelos historiadores de acordo com as ferramentas desenvolvidas por cada grupo, isto porque era a criação e o aprimoramento dos objetos que possibilitava e facilitava a perpetuação da espécie.

Paleolítico ou Idade da Pedra Lascada

Paleolítico

Foto: Reprodução

Conhecido como “Idade da Pedra Lascada”, o Paleolítico foi o primeiro período do homem na Terra há dois milhões de anos.

Com linguagem pouco desenvolvida, os seres humanos viviam em cavernas e eram nômades. Eles ocupavam uma região e utilizavam todos os recursos naturais disponíveis para a sobrevivência, como árvores, reservas de água e animais. Então, quando as possibilidades eram reduzidas, o grupo migrava para outro local.

A sobrevivência dependia da caça de animais, da pesca, da coleta de frutos e raízes e da extração de substratos vegetais. Para matar animais, retirar peles, cortar árvores ou pescar, os grupos se utilizavam de ferramentas rústicas, feitas com lascas de pedras ou ossos, características que confere nome ao período.

Mesolítico

Período de transição, o Mesolítico não ocorreu em todo o mundo. Seu registro é feito, principalmente, onde a glaciação teve maiores efeitos. Surgido há dez mil anos, o fim do período é mercado pelo surgimento da agricultura. Embora menor que as outras divisões, foi no mesolítico que o desenvolvimento humano foi acelerado.

Neolítico

Foto: Reprodução

A dominação do fogo é um dos maiores marcos do período, isto porque a ação possibilitou cozer alimentos e espantar animais que ameaçavam a segurança dos grupos, características que resultaram em maior desenvolvimento e procriação, além da possibilidade de se manter aquecidos nos rigorosos invernos.

Mas não foi só. O início do desenvolvimento da agricultura e da domesticação dos animais possibilitou menor dependência da natureza, ação que diminui os riscos de morte.

As ferramentas utilizadas no período já eram mais aprimoradas para cada necessidade ou atividade desenvolvida, como o arco e flecha na caça, o arpão na pesca e as pedras que serviam como martelo para as necessidades do dia a dia.

Neolítico ou Idade da Pedra Polida

Neolítico

Foto: Reprodução

Consequência da domesticação dos animais e da agricultura foi a sedentarizarão e o início da habitação fixa, resultado que possibilitou o maior ápice de desenvolvimento, já que passou a ser possível estocar alimentos e reduzir os riscos da caça.

Marcado entre 12 mil e 4 mil a.C., o período Neolítico também é caracterizado pelo surgimento da metalurgia, pelo começo do comércio através das trocas de alimentos excedentes, além da organização em grupos – tribos, aldeias, cidades – e da divisão de poderes.

Nas ferramentas, a metalurgia possibilitou a criação de lanças, machados e outros materiais desenvolvidos que melhoraram o desempenho na caça e nas atividades desenvolvidas diariamente.