Figuras de palavras

As figuras de palavras, também chamadas de tropos ou figuras de semântica, são utilizadas para dar a uma determinada palavra um sentido diferente daquele…


As figuras de palavras, também chamadas de tropos ou figuras de semântica, são utilizadas para dar a uma determinada palavra um sentido diferente daquele convencionalmente empregado, assumindo, assim, um sentido figurado mediante o contexto, a fim de se conseguir um efeito mais expressivo na comunicação, capaz de impressionar o ouvinte ou leitor. Conheça a seguir as principais figuras de palavras reconhecidas pela Gramática Normativa da Língua Portuguesa.

Figuras de palavras

Foto: Reprodução

As principais figuras de palavras da Língua Portuguesa

Comparação

Apresenta a comparação de uma ideia ou expressão em lugar de outra.

Exemplo: “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã.” (Renato Russo)

Metáfora

De origem grega, onde “meta” significa “mudança”, “alteração” e “phora”, “transporte”, a metáfora é o mais expressivo elemento em que se apóia a linguagem figurada. Trata-se de uma espécie de comparação implícita, em que o elemento comparativo não aparece. É o deslocamento de um termo, ou expressão, de sua área de significado normal para outra, resultando na produção de um efeito estético que apresenta o binômio denotação/conotação.

Exemplo: Ela é uma flor.

Metonímia

Proveniente da palavra grega “metonymia” (“além do nome”, “mudança de nome”), essa figura de palavra constitui-se pelo emprego de um termo por outro, com o qual estabelece uma constante e lógica de continuidade.

Exemplo: Eu procurei o significado da palavra no Aurélio.

Antonomásia

Essa figura de palavra caracteriza-se pela substituição de um nome por uma expressão que o identifique facilmente.

Exemplo: A Rainha dos Baixinhos gravou vários discos. (“Rainha dos Baixinhos” substitui “Xuxa”).

Perífrase ou Circunlóquio

Caracteriza-se pela substituição de uma palavra por várias outras.

Exemplo: “Graças à onipotência de quem criou o Universo.” (Substituindo “graças a Deus”).

Paranomásia

Figura de palavra que emprega vocábulos semelhantes na grafia e na pronúncia, porém opostos ou aparentados no sentido. Esta figura estilística é muito utilizada na formação dos trocadilhos.

Exemplo: “Com tais premissas ele sem dúvida leva-nos às primícias.” (Padre Antonio Vieira).

Sinestesia

Caracteriza-se pela interpenetração, em uma mesma expressão, de planos sensoriais distintos, com a fusão de sensações visuais com auditivas, gustativas, olfativas, tácteis.

Exemplo: “Por uma única janela envidraçada, (…) entravam claridades cinzentas e surdas, sem sombras.” (Clarice Lispector).

Onomatopeia

Caracteriza-se por reproduzir estilisticamente sons e ruídos do mundo natural.

Exemplo: “Café com pão café com pão café com pão/Virge Maria que foi isso maquinista?” (Manuel Bandeira).

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas)


Reportar erro