Friedrich Nietzsche

“A moralidade é a melhor de todas as regras para orientar a humanidade”. Esse é apenas um dos inúmeros ideais que foram defendidos pelo…


“A moralidade é a melhor de todas as regras para orientar a humanidade”. Esse é apenas um dos inúmeros ideais que foram defendidos pelo pensador alemão Friedrich Wilhelm Nietzsche, nascido em 15 de outubro de 1844 em Weimar, no Estado da Saxônia.

Filósofo de grande influência no ocidente e de família protestante, Nietzsche viveu sua infância na cidade de Naumburg, Saxônia, era considerado um bom aluno na escola e desde os cinco anos de idade ficou órfão de pai, período o qual passou a se dedicar a ler a bíblia. Sua morte ocorreu em 25 de agosto de 1900, época em que ele estava em estado de loucura.

Friedrich Nietzsche

Foto: Reprodução

Trajetória acadêmica

Nietzsche começou a cursar teologia na Universidade de Bonn, em 1864, graduação que pouco tempo depois iniciada foi abandonada por ele que migrou para o curso de filosofia após leitura da obra Schopenhauer (O mundo como vontade e Representação).

No ano de 1869 o pensador alemão era nomeado professor de filosofia, o que ratificou sua vocação acadêmica, que acabou sendo interrompida durante um tempo devido o serviço militar, este que Nietzsche, após sofrer uma queda de cavalo, conseguiu abandonar.

Auge

A primeira publicação do filósofo ocorreu em 1872, e foi intitulado de “O Nascimento da Tragédia pelo Espírito da Música”. A obra traçava um contraste entre os deuses Dionísio e Apolo.

Já em 1883 ganhava espaço um dos seus livros mais famosos no mundo: “Assim Falou Zaratustra”, obra que alternava entre a poesia e a reflexão filosófica. Foi nesse escrito em que o pensador externou um novo padrão de valores e teceu críticas ao estilo de pensamento tradicional.

Pensamento

Segundo Nietzsche, o bem e o mal; a verdade e a mentira; e a beleza e o feio não existiam de forma inata no homem, mas sim o desejo, a vontade de alcançar o poder. Para ele, a cultura judaica-cristã, que tinha como ideais a humildade e submissão, havia sido responsável pela formatação dos valores tradicionais.

As ideias do eugenismo, que defendia a bandeira de que o rumo da sociedade deveria ser guiado pelos mais fortes, que predominaram no começo do século 20, foram totalmente influenciadas pela filosofia Friedrich Nietzsche. “Além do Bem e do Mal” e a “A Vontade do Poder” foram outras obras famosas escritas por Nietzsche.

Algumas das frases ditas por Nietzsche:

“A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez”.

“A vida vai ficando cada vez mais dura perto do topo”.

“As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras”.

“É mais fácil lidar com uma má consciência do que com uma má reputação”.

“Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas”.

“O que não provoca minha morte faz com que eu fique mais forte”.

“Para a maioria, quão pequena é a porção de prazer que basta para fazer a vida agradável!”.

“Os grandes intelectuais são céticos”.

“O homem é definido como um ser que evolui, como o animal é imaturo por excelência”.

“O ser refutável não é o menor dos encantos de uma teoria”.

“Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal”.

“Temos a arte para não morrer da verdade”.

“Torna-te aquilo que és”.

“A moralidade é a melhor de todas as regras para orientar a humanidade”.

“Tudo é precioso para aquele que foi, por muito tempo, privado de tudo”.

“Quem, em prol da sua boa reputação, não se sacrificou já uma vez – a si próprio?”.

“É pelas próprias virtudes que se é mais bem castigado”.


Reportar erro