Guerra de Troia – Toda esta história em detalhes

Conheça detalhes da Guerra de Troia, famosa história que ocorreu no período antigo da Grécia. Saiba detalhes do famoso presente grego, o cavalo de madeira


A Guerra de Troia é sem dúvidas um dos assuntos mais falados da História Antiga, mas, que segue com uma incerteza: ela realmente ocorreu ou foi apenas fruto de um mito criado pelos gregos? Não se sabe, mas os historiadores estudam o evento de tal civilização tão naturalmente mitológica ao longo dos anos.

A obra clássica Ilíada narra esse evento, que se inicia com o casamento de Tethis, a deusa dos mares, com Peleus, ao qual Eris, a deusa da discórdia, não houvera sido convidada. Assim, ao se sentir rejeitada, Eris resolve ir de surpresa ao casamento e lançar um desafio para os que estivessem na festa, de modo que ofereceu uma maçã de ouro à divindade que mais lhe demonstrasse senso de justiça.

O príncipe troiano Paris foi o humano convocado para servir de juiz, onde iria escolher entre as divindades, qual seria merecedora do prêmio. Atena, Hera e Afrodite foram as deusas que aceitaram o desafio, e cada uma delas tentou comprar o resultado de Paris, oferecendo-lhe poder infinito, mais longevidade e amor da mais bela mulher do mundo, respectivamente.

Paris então escolheu a proposta de Afrodite, de ter a mulher mais bela do mundo ao seu lado. Sendo assim, rumou juntamente com Afrodite para a cidade de Esparta onde se encontrava a tal mulher, a rainha Helena, que era casada com o rei Menelau. Paris foi recebido com cortejo pelo monarca que não fazia ideia de sua obsessão por sua esposa.

Durante a estadia de Paris em Esparta, o rei Menelau precisou se ausentar para fazer uma viagem, então, Paris se aproveitou da oportunidade e não só raptou Helena como saqueou a cidade e assim, voltou para sua cidade, Atenas. Ao chegar a sua terra natal, Paris tratou logo de cuidar dos preparativos para seu casamento com Helena. Enquanto isso, Menelau volta e descobre tudo. Furioso, reúne uma tropa para afrontar o rei troiano.

A Guerra de Troia

Ao longo da convocação da tropa houveram muitas recusas devido a uma profecia que dizia que quem invadisse a cidade de Troia ficaria preso nela por mais de vinte anos. Em meio à isso também houveram reconsiderações e ao final diversos heróis gregos se juntaram nessa empreitada. Assim partiram rumo à travessia do mar Egeu que dava destino à Troia.

Cavalo oco - Guerra de Troia

Foto: Reprodução

No decorrer da organização de ataque aos troianos ocorreram várias dificuldades e os conflitos se estenderam durante muito tempo, boa parte disso, devido ao fato de a cidade de Troia ser fortemente cercada por muralhas, o que aumentava muito a resistência. Foi então quando o perspicaz e astuto Odisseu planejou uma maneira de burlar o bloqueio troiano e mandou construírem um enorme cavalo oco, que pudesse abrigar um grande número de pessoas em seu interior.

Assim que o cavalo ficou pronto, as forças marítimas se retiraram e os melhores guerreiros foram recrutados para se abrigar no interior do cavalo, que foi deixado na porta da cidade de Troia. Ao pensarem que os espartanos haviam desistido e dado a vitória a eles, os troianos, que avistaram aquele enorme cavalo, acreditaram ser um “presente de grego” vindo dos deuses, logo o colocaram para dentro.

No final da noite, quando os troianos se encontravam bêbados e sonolentos devido à comemoração que fizeram, os espartanos se retiraram de dentro do cavalo que foi aberto por Símon –único guerreiro grego que ficou fora da engenhoca– e conquistaram a guerra. Menelau que estava disposto a matar Helena, não resistiu a seu encanto e logo voltou atrás, recuperando sua esposa.


Reportar erro