Guerra Fria – Resumo das consequências e suas características

Em resumo a Guerra Fria foi uma disputa ideológica entre os EUA e a URSS, com características próprias, e teve como consequência o fim do socialismo


Quando a Segunda Guerra Mundial chegou ao fim, os Estados Unidos assumiam o posto de ser o país mais rico do mundo, porém, toda essa influência econômica foi disputada  com aquele que  era o segundo país com maior poder econômico do planeta, a URSS. Ambos possuíam formas de governo diferentes, e um não concordava com os métodos utilizados pelo outro. Enquanto os Estados Unidos sobreviviam de uma forma Capitalista, e defendia que o mundo deveria viver da mesma forma, se baseando na economia de mercado e na expansão de um sistema democrático, capitalista e de propriedade privada, a URSS era uma nação socialista, que se baseava em uma economia planificada, governada pelo Partido Comunista e sem democracia, características essas que muitas vezes desagradavam o próprio povo que vivia sobre essa forma de governo. Ambos discordavam da forma como o mundo deveria se reerguer depois da destruição causada pela segunda guerra.

Guerra Fria - Resumo das consequências e suas características

Imagem: Reprodução

Esta disputa de interesses gerou um conflito, que se intensificou cada vez mais e ficou conhecido como Guerra Fria, já que ambos os países não chegaram a se enfrentar de fato, apenas brigavam de forma ideológica, tentando conseguir mais espaço.

Cada um dos países buscavam aliados nessa disputa. Os EUA tinham do seu lado a Europa Ocidental, Canadá e Japão, do outro lado a URSS conseguiu o apoio da Tchecoslováquia, Polônia, Hungria, Iugoslávia, Romênia, Albânia, parte da Alemanha e China.

A corrida armamentista

Quando chegou a década de 50 aconteceu o que conhecemos como corrida armamentista. Mais uma disputa entre os países que queriam mostrar quem era capaz de produzir as tecnologias bélicas mais modernas. Porém, mesmo com tudo isso, eles não chegariam a se enfrentar, o que explica a expressão muito utilizada na época, Paz Armada. Enquanto os dois países estivessem em um equilíbrio bélico existia a certeza que a paz existira, pois com a quantidade de armas de destruição em massa que ambos possuíam, o início de um ataque acarretaria na destruição dos dois países, e até do mundo inteiro.

Como eles não se atacavam diretamente, os EUA e a URSS utilizavam de tática de apoio para mostrarem sua força. Eles apoiavam guerras menores, cada um de um lado, para demonstrar que país possuía mais força. Assim aconteceu com a Guerra da Coréia, entre os anos de 1950 e 1953.

Para mostrar sua superioridade, cada lado investia em algo que conseguisse apresentar ao mundo que seu sistema era mais avançado. Assim teve início a corrida espacial.  Em 1957, a URSS lançou o foguete Sputinik  para o espaço com um cão dentro, era a primeira vez que um ser vivo chegava ao espaço. Para mostrar que era ainda melhor, os EUA trabalharam duro, e doze anos depois, em 1969, enviaram Neil Armstrong em uma missão espacial que chegaria a lua. O mundo inteiro acompanhou esse feito através da televisão.

A disputa entre eles também invadiam o campo esportivo. Nas olimpíadas, por exemplo, os dois países lutavam para mostrar que conseguiam conquistar mais medalhas de ouro. Era mais uma forma que eles encontravam de mostrar a excelência de sua forma de governo.

Quando a Segunda Guerra chegou ao fim, ela havia deixado consequências devastadoras a muitos países,  a Alemanha por sua vez se via dividida em dois lados: Alemanha ocidental, que era capitalista, e a Alemanha oriental, governada por comunistas. Berlim, a capital, também se dividiu em ocidental e oriental.

Como a disputa entre EUA e URSS continuava, os Estados Unidos decidiram ajudar Berlim Ocidental a se reerguer, e investiram milhões de dólares na reconstrução da cidade. Enquanto isso Berlim oriental não vivia sobre o mesmo progresso, as coisas caminhavam de maneira lenta. Isso fez com que as pessoas vissem que o capitalismo era melhor que o socialismo, e muitos decidiram se mudar da parte oriental da Alemanha para a parte que mais crescia. Em 1961 o governo Alemão se irritou com o abandono que estava acontecendo na Alemanha Oriental, já que todo mundo queria se mudar para a ocidental, e mandou construir um dos maiores símbolos da Guerra Fria, o Muro de Berlim, que isolava o lado ocidental de Berlim do restante da Alemanha.

Nos anos 60 os EUA e URSS viveram momentos de paz, uma época de coexistência pacífica em que Nixon e o dirigente soviético Brejenev fizeram um acordo diminuindo a corrida armamentista, e fazendo no espaço um acordo simbólico, organizando o encontro de suas naves espaciais.

O fim da Guerra Fria e suas consequências

No final da década de 1980 a falta de democracia e a crise existente nas repúblicas soviéticas traziam como principal consequência o fim do socialismo. A queda do muro de Berlim em 9 de novembro de 1989 e a unificação da Alemanha marcavam o fim da Guerra Fria. O capitalismo saia vitorioso e aos poucos ia sendo implantado nos países socialistas.


Reportar erro