Hidrosfera – Poluição e importância da água

A hidrosfera compreende rios, lagos e geleiras, sendo que a Terra é composta por 70 % de água. Veja mais sobre sua importância e o problema da poluição


Aproximadamente 70 % da superfície terrestre é recoberta por água, seja em estado líquido, sólido ou gasoso. Em estado líquido podemos citar os lagos, rios e o oceano que detém 92 % da água do planeta, no estado sólido temos as geleiras, que são a maior reserva de água doce do mundo e em estado gasoso temos os vapores d’água que dão origem às precipitações (chuva). Toda essa esfera recoberta por água é denominada hidrosfera.

Hidrosfera - Poluição e importância da água

Foto: Reprodução

Hidrosfera

Essa expressão vem do grego “hidro” mais “esfera” podendo ser traduzida livremente como “esfera de água”. A Hidrosfera faz parte da biosfera, que é o conjunto de todos os ecossistemas da Terra. Ela é essencial para a sobrevivência em nosso planeta, já que a água é algo indispensável para a vida. Apenas 3 % de toda a água presente na nossa hidrosfera é doce, e deste percentual menos de 1 % é considerada como água potável, isto é, própria para o consumo. Isso ocorre devido aos oceanos que dominam grande parcela da quantidade de água na Terra e pela ação do homem, que pouco a pouco polui e torna quase que inutilizável a pouca água doce que tem a seu dispor.

Já os rios e lagos, que têm sua formação proveniente do afloramento de lençóis freáticos, são considerados como águas continentais, por estarem situados em áreas emersas, longe dos oceanos. Contudo, um rio pode formar-se a partir de outros processos como derretimento de geleiras, e os lagos por sua vez têm origem de nascentes de água naturais ou não, quando projetadas pelo homem. Esse tipo de água, a continental, é extremamente importante para a sobrevivência humana, já que é própria para o consumo e pode ser empregada em diversas áreas desde a indústria, consumo doméstico e o uso rural tanto para irrigação como para o uso dos animais.

Poluição da Hidrosfera

Ao contrário do que muitos pensam, não é a Amazônia o pulmão do mundo, mas os oceanos. Portanto, a degradação da hidrosfera prejudica não só o consumo de água, como todo o equilíbrio do planeta, já que é no oceano que se dissemina o fitoplâncton, pequenas algas que boiam na superfície da água e são imprescindíveis para o processo da vida na Terra. Elas têm o papel de preservar a temperatura e equilíbrio no planeta através da assimilação de gás carbônico e elaboração de oxigênio. A procriação na Terra sem esse processo é torna-se quase impossível.

Seja pela falta de saneamento básico e dos esgotos que acabam parando em águas antes limpas, seja pela contaminação do lençol freático causada pelos milhares de lixões existentes ao redor do mundo ou pelo simples crescimento das sociedades modernas que causam impacto no consumo de água no mundo, a hidrosfera está ficando cada vez mais denegrida. A pouca água potável que está disponível já não é suficiente para os mais de 7 bilhões de habitantes do nosso planeta, e continuar a usá-la de forma não sustentável acarretará em graves consequências, como a escassez geral de água em várias regiões e o início de seu racionamento.

O crescimento da população e a contínua degradação da hidrosfera é algo que precisa ser refreado, para que num futuro próximo este recurso não acabe tornando-se cada vez mais difícil de conseguir. Políticas públicas que visam sustentabilidade e o uso consciente da água são fatores que ajudam a tornar este futuro mais distante.


Reportar erro