História do Partido dos Democratas (DEM)

O DEM é considerado um partido centrista e de direita, em relação à economia


O atual Partido dos Democratas ganhou essa nomenclatura recentemente. No ano da sua fundação, em 1985, ele se chamava Partido da Frente Liberal, o PFL. A sigla apoiou a eleição indireta do então governador Tancredo Neves à presidência da república, que morreu antes de tomar posse. Em seguida, continuou o apoio a José Sarney durante os cinco anos do seu mandato.

A primeira formação do partido se deu quando uma emenda constitucional que previa a volta das eleições diretas foi derrotada. Os insatisfeitos uniram-se em um grupo chamado de Frente Liberal. Juntos, eles elaboraram um documento que ficou conhecido como “Compromisso com a Nação”, que foi publicado em 7 de agosto de 1984.

A partir daí, já nas eleições de 1986, foram eleitos 118 deputados federais, 231 estaduais e sete senadores. Na eleição seguinte em 1988, elegeu 1.058 prefeitos. E assim, o partido ganhou força e a cada ano foi elegendo novos e antigos representantes.

historia-do-partido-dos-democratas-dem

Foto: reprodução/site DEM

O Partido da Frente Liberal esteve junto aos dois mandatos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, representado pelo então vice-presidente, Marco Maciel.

Em 28 de março de 2007, houve novamente uma nova fase para a sigla. Quando ele passou a se chamar Democratas (DEM) e assumiu o código eleitoral 25, com a cores azul, branco e verde. Neste período, o partido se consolidou como oposição ao governo liderado pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Ideologia do Democratas

Em seu estatuto, o Partidos dos Democratas afirma ser um defensor da ética, democracia, direitos humanos, economia de mercado e do liberalismo econômico. O DEM é considerado um partido centrista e de direita, em relação à economia.

Atualmente, seus principais representantes são os senadores José Agripino, Ronaldo Caiado, Cesar Maia (ex-prefeito do Rio de Janeiro), Paulo Souto (ex-governador da Bahia), Marco Maciel (ex-vice presidente da República), ACM Neto (prefeito de Salvador), João Alves Filho (prefeito de Aracaju) e os deputados Rodrigo Maia, Pauderney Avelino, Onyx Lorenzoni, Moroni Torgan e Mendonça Filho, atual Ministro da Educação.

O símbolo dos Democratas Brasileiros

O símbolo dos Democratas Brasileiros é uma árvore. Ela é uma inspiração do partido Conservador do Reino Unido, cuja atuação política mais expressiva é a ex-primeira-ministra Margaret Thatcher.

A árvore é representada pelas cores azul, verde e branco.

A ideia é lançar propostas voltadas para a economia verde aplicada às grandes cidades, com consumo racional de água e energia, além da segurança do setor privado em relação aos investimentos no País.


Reportar erro