Hormônios

Os hormônios são substâncias produzidas por animais e vegetais que têm como objetivo regular os processos corporais, como por exemplo o crescimento, o metabolismo,…


Os hormônios são substâncias produzidas por animais e vegetais que têm como objetivo regular os processos corporais, como por exemplo o crescimento, o metabolismo, a reprodução e o funcionamento dos órgãos. Os hormônios produzidos no corpo são distribuídos na corrente sanguínea pelas glândulas endócrinas.

A palavra hormônio deriva do grego Hormao, que significa movimento. O termo foi usado para designar hormônios quando os fisiologistas Ernest Starling e Willian Bayliss identificaram essas substâncias no corpo dos seres vivos no ano de 1902.

Hormônios

Foto: Reprodução

Características químicas e propriedades fisiológicas dos hormônios

Derivados de três classes de substâncias químicas, a maioria dos hormônios é constituída por proteínas ou peptídeos, podendo ter associados grupos de carboidratos. Dentro desse primeiro grupo, podemos citar o hormônio do crescimento, a tirotrofina, o hormônio folículo estimulante, a prolactina e a insulina, por exemplo.

No segundo grupo, estão aqueles produzidos a partir do colesterol, que são modificados com várias reação até que, finalmente, se convertam em esteroides adrenocorticais e gonadais.

O terceiro grupo, menor deles, é composto pelos hormônios que são derivados dos aminoácidos triptofano e tirosina. Estes são convertidos em serotonina, melatonina, catecolaminas e hormônios da tireoide.

Seu funcionamento no corpo se dá da seguinte maneira: após produzidos em pequenas quantidades, são secretados na corrente sanguínea em taxas variáveis que dependem da necessidade do organismo. Ao encontrarem os seus alvos, começam a realizar alterações químicas, sendo reconhecidos pelas proteínas receptoras da membrana da célula ou no citoplasma. Sua atuação – sendo que os efeitos depende da quantidade de hormônio e da capacidade de resposta do tecido – desencadeia e dá início às reações bioquímicas, trazendo efeitos que podem durar até mesmo depois dos níveis dos hormônios já terem diminuído na circulação sanguínea.

Produção

Os diferentes hormônios produzidos pelos animais possuem efeitos em concentrações muito pequenas, além de sua distribuição possuir um efeito prolongado, apesar de sua distribuição pela corrente sanguínea ser mais lenta do que uma reação nervosa.

Os principais hormônios produzidos são:

  • TSH, que é produzido pela hipófise e é responsável por estimular a produção de tiroxina pela tireoide.
  • ACTH, que é um hormônio hipofisário responsável por regular a atividade do córtex das glândulas suprarrenais.
  • GH, hormônio também hipofisário, responsável por estimular o crescimento
  • FSH e LH, assim como os dois anteriores, também hipofisários. Estes por sua vez são responsáveis por estimular a secreção de testosterona nos testículos e pela maturação dos gametas neles e nos ovários.
  • Prolactina, também hipofisário. Este estimula a produção de leite nas mamas.
  • Tiroxina, é hormônio produzido na tireoide, responsável por ativar o metabolismo celular.
  • Calcitonina, também produzido na tireoide, é responsável por diminuir a concentração de cálcio no sangue.
  • Insulina, produzida pelo pâncreas, é responsável por diminuir a concentração de glicose no sangue.
  • Testosterona, produzido nos testículos, é responsável pela ativação do sistema genital masculino e dos caracteres sexuais secundários.
  • Estrógenos, produzidos nos ovários. Estes têm a mesma função da testosterona, mas é o hormônio feminino.
  • Progesterona, produzido nos ovários, é responsável pela ativação do desenvolvimento da parede do útero, contribuindo diretamente para a instalação do embrião.

Reportar erro