Inflação

Inflação, na economia, é a queda do valor de mercado, ou poder de compra do dinheiro. Popularmente, no entanto, é usada para se referir…


Inflação, na economia, é a queda do valor de mercado, ou poder de compra do dinheiro. Popularmente, no entanto, é usada para se referir ao aumento dos preços. Oposto de deflação, a inflação é definida por alguns economistas como um aumento no suprimento de dinheiro e a expansão monetária, o que implica no aumento dos preços.

Inflação

Foto: Reprodução

Como é medida?

A medição é feita por meio de uma cesta de consumo média da população, que é obtida, geralmente, por meio de uma Pesquisa de Orçamento Familiar. Os índices dos preços ao consumidor, em sua maioria, calculam a variação dos preços de um mês para o outro por meio do Índice de Laspeyres. No Brasil, o mais importante é o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, utilizado para determinar as metas de inflação apurando a variação de preços dos bens consumidos por famílias com renda entre 1 e 40 salários mínimos.

A inflação é ocasionada, basicamente, por três fatores. A elevação nos custos dos preços da mão de obra e elementos necessários para a produção, que reflete diretamente no preço pago pelo consumidor; a grande procura por um produto, maior do que a quantidade ofertada também aumenta o valor pago pelo consumidor; e, por último, os gastos do governo. Quando o governo gasta mais do que é arrecadado com os impostos, é preciso produzir mais dinheiro para poder pagar as contas.

Consequências da inflação

A inflação traz fortes consequências para a saúde econômica de um país, como a queda de investimentos internacionais, uma vez que a inflação simboliza uma fragilidade econômica e assusta possíveis investidores. Além disso, impede que companhias nacionais invistam no setor produtivo da economia, passando a preferir investimentos em aplicações bancárias, pois essas trazem correções monetárias e fazem com que o capital esteja protegido da instabilidade do mercado financeiro. As taxas de juros também aumentam, como uma forma de conter o consumo, obrigando o mercado a reduzir os preços. No entanto, não ocorrem reajustes nos salários dos trabalhadores, diminuindo o poder de compra dos trabalhadores, mas aumentando a margem de lucro dos empresários – a renda é transferida dos pobres para as classes média e alta. Há menor geração de empregos, diminuição na qualidade de vida das pessoas, uma vez que afeta seu bem estar, e há ainda, junto com a desvalorização da moeda no país, a alta do dólar, que valoriza. Com isso os produtos importados tem seu preço aumentado, contribuindo ainda mais com o crescimento dos índices da inflação.


Reportar erro