Intemperismo

Parte essencial da crosta sólida do planeta Terra, as rochas são constituídas por um ou mais minerais. Estas podem ser usadas, juntamente com fósseis,…


Parte essencial da crosta sólida do planeta Terra, as rochas são constituídas por um ou mais minerais. Estas podem ser usadas, juntamente com fósseis, para entender fenômenos geológicos atuais e do passado. As rochas têm um ciclo em que as antigas transformam-se em outras totalmente novas. Também conhecido como meteorização, o intemperismo consiste na alteração física e química de rochas e minerais. Age na formação dos solos e na modelação dos relevos, e é dividido em dois tipos. Intemperismo químico é o conjunto de reações químicas que alteram os minerais pelos quais as rochas são formadas. Intemperismo físico é a degradação das rochas sem alteração de sua composição química.

Intemperismo

Foto: Reprodução

Quando as rochas estão expostas à atmosfera e a biosfera, elas passam a sofrer a ação do intemperismo com reações de oxidação e hidratação, ataques por substâncias orgânicas, além de variações de clima e temperatura, etc. Neste período, as rochas podem ser erodidas, transportadas e depositadas em novos lugares, onde começam a formar e constituir as rochas sedimentares.

Tipos de rocha

Rochas ígneas: podendo ser chamadas de rochas magmáticas, estas originam-se a partir do resfriamento do magma, processo em que ele solidifica.

Rochas sedimentares: são consequências de vários processos encadeados que ocorrem na superfície em decorrência do intemperismo. Quando sofrem intemperismo, as rochas perdem a coesão e passam a ser erodidas e transportadas pela água, vento, etc., até chegar nas bacias sedimentares.

Rochas metamórficas: por meio de processos geológicos, assim como as ígneas, estas podem ser levadas a condições diferentes das quais se formaram. Qualquer transformação na composição e na estrutura pode gerar transformações em qualquer tipo de rocha. As elevadas pressões e temperaturas comuns no interior das cadeias de montanhas são o principal criador destas rochas.

Clima, relevo e tempo cronológico

Cada tipo de rocha tem uma resposta diferente ao intemperismo, mesmo quando sujeitas às mesmas condições climáticas. Rochas que contêm expressivas quantidades de quartzo, como o granito, são mais resistentes do que as sedimentares como o calcário. A variação da temperatura é o principal fator de ocorrência do intemperismo físico e se deve pelo aquecimento pelo sol seguido do resfriamento repentino pelas chuvas. Este choque faz com que contraiam-se e dilatem-se continuamente, causando a fragmentação. As mudanças menos drásticas como as variações entre dia e noite e entre as estações do ano, também influenciam neste processo.

O relevo altera o fluxo da água das chuvas, agente mais importante do intemperismo químico, resultando em um aumento ou diminuição da infiltração no solo. A água reage com minerais das rochas, produzindo substâncias ácidas que aceleram a degradação. A intensidade do intemperismo é equivalente ao tempo de exposição das rochas às condições climáticas.


Reportar erro