Irã: Cultura e costumes

Conheça um pouco mais sobre a cultura do Irã, sobre o desenvolvimento de sua literatura e cinema além dos costumes da população iraniana


O Irã ou República Islâmica do Irã é um país do situado no Oriente Médio, mais precisamente num subcontinente da Ásia Ocidental e faz fronteira com países como Arménia, Rússia, Cazaquistão, Afeganistão, Paquistão e Azerbaijão, tendo o Mar Cáspio ao norte. Suas terras eram anteriormente conhecidas como Pérsia e o país tem em toda a sua extensão 1.648.195 quilômetros quadrados, sendo assim a segunda nação do Oriente Médio e a 18º do mundo.

Bandeira do Irã

Imagem: Reprodução

O país, muitas vezes lembrado pelos conflitos constantes nos noticiários, possui uma grande atuação no ramo das artes, o que inclui música, arquitetura, poesia e foi de tal influencia que em dado momento sua cultura foi a predominante pelo Oriente Médio. Uma curiosidade sobre o país é que seu Ano Novo é comemorado em 21 de Março.

Direitos

No Irã há uma forte tensão no que se diz respeito à igualdade entre os sexos, lá as mulheres são terminantemente proibidas de dirigir ou trabalhar sem a permissão do marido, leis pregadas pelo Sharia, o código de leis islâmico. Contudo as mulheres possuem o direito ao ensino e constituem mais da metade das atuais turmas universitárias do Irã, sobressaindo-se sobre as egípcias, marroquinas ou sauditas. A cultura iraniana é marcada ainda pela forte luta por igualdade e justiça social e com base na dinastia Aquemênida, conhecida também como o primeiro império persa, foi criado o Cilindro de Ciro, considerada por muitos a primeira grande declaração de direitos humanos do mundo.

Literatura do Irã

A literatura do Irã é de caráter variado e riquíssima, apesar de ser pouco popularizada no resto do mundo. Ela se desenvolveu a partir do século IX a partir das dinastias que predominavam no país. A poesia se destaca nesta área e Rumi é o poeta que mais se destaca, embora grande parte da população iraniana ache que Saadi é tão influente quanto ele. Ambos são de grande importância para o Irã e eram praticantes do Sufismo, que se trata de uma corrente mística e contemplativa do Islã.

O romance “Veronika Decide Morrer”, do escritor brasileiro Paulo Coelho é bastante popular por lá.

Mídia

No Irã a mídia é fortemente controlada pelo governo e todo seu conteúdo deve ser inspecionado e aprovado antes de sua publicação; a internet é altamente popular entre a juventude e também sofre com o forte controle do Estado. Os 5 canais da televisão iraniana é fortemente controlado pelo governo, contudo na capital Teerã são permitidas as antenas parabólicas, proibidas nos demais locais. Chegando ao Irã cinco anos após seu surgimento, em 1900, e a primeira sala de cinema foi inaugurada em 1905 no Teerão. Os filmes do Irã têm sido reconhecidos em festivais ao redor do mundo e sua produção progride com o passar do tempo. Abbas Kiarostami é um dos mais reconhecidos cineastas iranianos.

Costumes

As iranianas são obrigadas a cobrir os cabelos em público. Elas também não podem vestir saias acima dos joelhos e os rapazes usam bermudas apenas em casa. No Irã as boates são proibidas e as festas acontecem dentro de casa com as portas e janelas bem fechadas para abafar o som. Carícias são terminantemente proibidas em público, por isso a paquera acontece em meio virtual. O Irã já chegou a formar a maior população conectada ao Orkut.


Reportar erro