Isomeria

Derivado do grego, o termo significa partes iguais, transmitindo a ideia de mesma composição (iso = mesmas e meros = partes). Isomeria é o…


Derivado do grego, o termo significa partes iguais, transmitindo a ideia de mesma composição (iso = mesmas e meros = partes). Isomeria é o nome dado ao fenômeno pelo qual duas substâncias compartilham a mesma fórmula molecular apesar de apresentarem estruturas diferentes. O que difere é o rearranjo dos átomos. Isso acontece principalmente em compostos de carbono, cuja tetravalência permite a formação de longas cadeias estáveis com múltiplas combinações distintas. A isomeria, dessa forma, é o estudo das diferentes probabilidades de existência desses compostos que possuem a mesma fórmula molecular.

Isomeria

Foto: Reprodução

Tipos

Existem dois tipos descritos de isomeria, conhecidos como estrutural, que abrange todos os casos com identificação dos isômeros por meio de suas fórmulas estruturais, apenas com átomos ligados de forma diferente, e espacial, que engloba os casos em que os isômeros podem ser identificados apenas pelo desenvolvimento da sua fórmula especial.

Isômeros estruturais

Estes, são classificados em isomeria de posição, de cadeia, de função e de compensação, este último também conhecido como metameria. A diferenciação, em todos estes casos, está na ordem em que os átomos estão ligados. Este tipo de isomeria, é comum entre todos os tipos de compostos orgânicos.

Isomeria

Foto: Reprodução

  • Isomeria de posição

Nesse caso, os isômeros possuem o mesmo tipo de cadeia carbônica e pertencem à mesma função, mas são diferentes com relação à posição relativa de um radical ligado à cadeia.

  • Isomeria de cadeia

Já neste caso, os compostos pertencem à mesma função química, diferindo quanto ao tipo de cadeia carbônica. Essas cadeias podem ser abertas ou fechadas e normais ou ramificadas. Como exemplo, podemos citar o butano, o metil-propano e o ciclopropano, cuja fórmula é C3H6.

  • Isomeria de função

Isomeria de função é o nome usado para classificar os compostos de mesma fórmula química, mas que possuem grupos funcionais diferentes. Isso pode acontecer, por exemplo, entre aldeídos e cetonas.

  • Isomeria de compensação

Neste caso, é usada como referência a posição relativa de um heteroátomo ou de uma instauração da cadeia. Os éteres ou ésteres, por exemplo, assim como os compostos de cadeia heterogênea, apresentam esse tipo de isomeria.

Isomeria espacial

A isomeria espacial é dividida em isomeria óptica e isomeria geométrica.

  • Isomeria óptica

Neste caso, os compostos têm a mesma fórmula estrutural, mas possuem atividade óptica diferente, ou seja, uma capacidade diferente de desviar o plano da luz polarizada. Estes são pares de substâncias simétricas uma em relação à outra, e cada uma delas gira o plano da luz polarizada em um sentido. O fenômeno, característico dos compostos que apresentam um átomo de carbono assimétrico – ligado a quatro radicais ou átomos diferentes entre si – carrega um nome para as substâncias: estas, quando desviam o plano para a direita, são conhecidas como dextrogiras, e representadas pelo sinal +. Quando desviam para a esquerda, são conhecidas como levogiras, e representadas pelo sinal -.

  • Isomeria geométrica

A isomeria geométrica, também conhecida como isomeria cis-trans, acontece em compostos que possuem rigidez na sua estrutura molecular, quase sempre associada à presença de uma dupla ligação ou de anéis de átomos na substância. A principal diferença entre os isômeros, nesse caso, é relacionada ao tipo de ligação que ocorre entre os átomos.


Reportar erro