A Literatura na Idade Média

Muito diferente dos dias de hoje, a literatura medieval foi marcada em sua maior parte pela referência religiosa da época. Os autores eram membros…


Muito diferente dos dias de hoje, a literatura medieval foi marcada em sua maior parte pela referência religiosa da época. Os autores eram membros do clero: padres, bispos e Papa. Como a maioria da população não sabia ler, a literatura ficava restrita aos religiosos e membros da nobreza.

Literatura Medieval

Foto: Reprodução

Influências na literatura medieval

Não eram apenas o clero os autores de obras da literatura medieval. Enquanto os padres e bispos falavam sobre quesitos religiosos, outros grandes autores buscavam para suas obras inspirações de filósofos gregos. Muitos filósofos medievais foram influenciados por Aristóteles e Platão. O último foi traduzido por Avicena e Averróis, autores medievais, e Aristóteles influenciou na filosofia de Plotino, outro autor medieval.

A igreja tinha grande influencia sobre o povo medieval, escreviam suas obras baseadas em suas crenças. Esses autores religiosos buscavam frisar em suas obras passagens bíblicas, contavam histórias sobre as vidas de santos e diziam sobre a existência de Deus.

Mudança na literatura medieval

No século XII, o trovadorismo chegou para realizar algumas mudanças na literatura. Foi quando os galanteios e o amor entraram em cena. Autores escreviam sobre romances, e aos poucos o foco deixava de ser os temas religiosos. O trovadorismo foi marcado pelas cantigas de amor, eram cantigas idealizando a mulher amada; de escárnio, eram sátiras com duplo sentido falando mal sobre alguém; de maldizer, também eram sátiras, porém eram diretas, não tinham duplo sentido; e de amigo, era escrito por homens, mas o eu-lírico era uma mulher, onde cantava sobre seu amigo, que significava seu namorado.

Além do trovadorismo, outras histórias começaram a aparecer nesse mesmo século. Alguns textos escritos relatavam histórias de heróis, guerras, batalhas, Cruzadas e vida dos cavaleiros medievais. Aí surgiram histórias referentes ao Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda, conhecido como o Ciclo Literário Arthuriano.

Quando se aproximava o fim da Idade Media, os valores mundanos começaram a interferir nos religiosos. Assim começaram a surgir pensamentos sobre a condição mundana, podemos perceber relatos dessa mudança na literatura em duas obras, “A Divina Comédia”, do poeta italiano Dante Alighieri, e “O Romance da Rosa”, de João Menung e Guilherme de Lorris.


Reportar erro