Macarthismo e sua política anticomunista

O macarthismo surgiu nos Estados Unidos durante a Guerra Fria. Diversas pessoas foram duramente perseguidas e tiveram direitos civis violados


Com o fim da Segunda Guerra Mundial, o mundo ficou dividido em dois grandes blocos de poder: os Estados Unidos da América e a Rússia (antiga URSS).

Essa bipolaridade de ideais e políticas criou o evento que ficou conhecido como Guerra Fria. Esse conflitou durou de 1945 a 1989, e era marcado por duas instâncias em contrapartida: o capitalismo e o comunismo.

Era uma guerra ideológica, sem uso direto de armamentos, mas dividiu todos os países nesses dois blocos. Ou você era capitalista, do bloco dos Estados Unidos, ou era comunista, do bloco da Rússia. Mesmo sem mortes, a corrida armamentista criou uma intensa pressão no mundo.

macarthismo-e-sua-politica-anticomunista

Foto: depositphotos

Pois logo depois do fim de uma guerra, os dois países tentavam demonstrar, cada um, mais poder que o outro, fosse com inovações tecnológicas ou com a ameaça de ataques nucleares.

Macarthismo: como surgiu?

Na década de 1950, os Estados Unidos começaram a perseguir todos que consideravam comunistas e estavam em seu território. Foi no meio dessa política anticomunista que o senador Joseph McCarthy viu a oportunidade de difundir seus projetos.

Com discursos muito bem elaborados e processos de lei, foi instituído nos EUA o ideal sociológico conhecido como Macarthismo, que nada mais era do que o reflexo da personalidade de McCarthy.

Os ideais

O senador passou a afirmar que aqueles que eram comunistas não eram americanos de verdade. Foi então instalada uma política voltada no anticomunismo, que criou leis contra os considerados antiamericanos. McCarthy ainda possuía uma teoria que dizia que milhares de comunistas e agentes soviéticos eram espiões e estavam infiltrados nos Estados Unidos.

Exaltando o patriotismo, ele pedia, quase que na forma de um apelo, para que os cidadãos protegessem seu país dessa ameaça. O sucesso dos seus ideais foi tão extenso que até os vizinhos começaram a denunciar uns aos outros e todos aqueles com atitudes consideradas suspeitas eram investigados.

Caça aos comunistas

Se iniciou uma verdadeira caça aos comunistas. Em 1950, o FBI perseguiu duramente o físico inglês Klaus Fuchs, membro de uma equipe estadunidense que pesquisava a energia atômica.

Isso porque se descobriu que ele era membro do partido comunista, então, segundo o governo norte-americano, Klaus era um espião soviético.

Outros artistas e famosos foram perseguidos. O ator e diretor Charles Chaplin foi expulso dos EUA e seus bens foram todos confiscados pelo governo. Chaplin era acusado de implantar o ideal comunista nos seus filmes e de criticar o capitalismo.

Muitos cientistas, escritores, intelectuais e professores eram contra o capitalismo. Mas também eram contra o comunismo da União Soviética, pois era deturpado de forma a ser imperialista.

Esses, junto com muitas outras pessoas, foram amplamente perseguidos e tiveram seus direitos violados.

Conflitos

Essa política macarthista influenciou uma série de conflitos posteriores. Agindo diretamente (com tropas militares) ou indiretamente (fornecendo equipamentos bélicos), os Estado Unidos corroborou guerras como a do Vietnã e da Coreia.

Sob o constante olhar ambicioso de empreitar sua política em outros países e se aproveitando de conflitos pequenos, milhares de pessoas perderam suas vidas.

O fim

A política do macarthismo iniciou sua decadência quando a liberdade de expressão e outros direitos básicos começaram a ser questionados pela população. Uma série de protestos surgiu. Em 1957, Joseph McCarthy morre totalmente desacreditado. No ano de 1989, a Guerra Fria chega a seu final, juntamente com a queda do Muro de Berlim.


Reportar erro