Malacologia

Os moluscos Em nosso ecossistema existem vários tipos de bichos, e dessa vez falaremos um pouco sobre os moluscos. Esses animais fazem parte do…


Os moluscos

Em nosso ecossistema existem vários tipos de bichos, e dessa vez falaremos um pouco sobre os moluscos. Esses animais fazem parte do grupo de invertebrados (que não possuem estrutura interna óssea no corpo). Há uma extensa variedade de espécies, chegando a cerca de 50.000 mil vivas e 35.000 já encontradas fossilizadas. Mas esses fósseis só foram possíveis ser encontrados devido à concha mineral que esses animais carregam, podendo então durar muitos anos soterrado.

Malacologia

Foto: Reprodução

O que é a Malacologia?

A área da biologia que é responsável por estudar este tipo de animal é conhecida como Malacologia. Os estudos são voltados para a fisiologia (que estuda as funções mecânicas do animal), a taxonomia (definição do grupo ao qual o animal pertence) e a ecologia (o ambiente no qual o animal vive). Os moluscos podem ser encontrados no mar, em locais com água doce e na terra.

Para ser identificado como um molusco o animal deve possuir uma estrutura fundamental típica dos animais pertencentes a esse agrupamento. Já foi dito anteriormente que a diversidade de espécies é muito grande, mas todas elas possuem como base um pé muscular, uma concha calcária e um órgão responsável pela alimentação.

Dentro deste grupo estudado pela Malacologia estão, entre as espécies mais conhecidas, o caramujo (se servem de hóspede de parasitas humanos), as lulas, polvos e o escargot, utilizado muito na culinária e tendo um rico valor nutricional.

O molusco genérico

O molusco genérico vive na água e seus alimentos e movimentos se dão sobre um substrato sólido. O seu corpo tem uma forma de ovo e é bilateralmente simétrico, possuindo uma superfície ventral achatada e muscular, formando algo parecido com um pé. Em cima do dorso ele possui uma concha oval e convexa que serve como um escudo, protegendo os órgãos responsáveis pelo processo digestivo, libera uma secreção da epiderme subjacente (conhecida como manto) sendo bastante ativa em suas bordas.

Conhecendo um pouco mais do molusco genérico

A concha como já foi dito, fica sobre o corpo do molusco, exceto em um pequeno pedaço do corpo onde se encontra a cavidade do manto. É nesta região que se encontra pares de brânquias e aberturas de pares de nefrídeos.

As brânquias contêm vasos sanguíneos, músculos e nervos. São chamadas de bipectinadas por possuírem filamentos em um único lado do eixo. Elas são responsáveis por um processo que faz com que exista uma propulsão de água através da cavidade do manto. Essa corrente de água traz um sedimento que fica retido no muco das brânquias e depois são transportados para cima para depois ser varrido para fora.

Ele se alimenta de algas muito finas e de outros organismos que crescem em rochas. Na boca tem um tipo de massa cartilaginosa, muscular e alongada, estendendo-se medialmente a rádula, composta por fileiras transversais de dentes. A rádula serve para raspar as superfícies uma vez que o sistema alimentar só absorve pequenas partículas finas. Ocorre uma triagem do alimento recolhido, para só então ser enviado para o sistema digestivo.

As classificações dos moluscos

De acordo com estudos sobre a taxonomia desses bichos, os moluscos estão classificados em até sete classes, sendo elas:

  • Monoplacophora
  • Polyplacophora
  • Aplacophora
  • Gastropoda
  • Bivalvia
  • Scaphopoda
  • Cephalopoda

Reportar erro