Marchinhas de Carnaval, composições que embalam os foliões

Apesar da primeira marchinha de Carnaval ter sido escrita em 1889, o estilo musical só ganhou força em 1920, com a adesão de diversos artistas brasileiros


“Ô abre alas que eu quero passar. Ô abre alas que eu quero passar”. Você provavelmente já ouviu ou cantou esta música em algum Carnaval, mas talvez não saiba de onde ela surgiu ou quem a compôs. “Ó abre alas” é uma das mais famosas marchinhas feitas especialmente para tocar no período carnavalesco.

A canção da pianista e regente, Chiquinha Gonzaga, é uma das pioneiras em marchinhas, tendo sido composta em 1889. É praticamente deste ponto que surgem outras músicas neste ritmo, influenciadas inicialmente, pela cultura portuguesa. Mas, que aos poucos foram criando sua essência brasileira.

História das marchinhas

De acordo com o site Saraiva Conteúdo, apesar de Chiquinha ter dado início a este gênero musical, ele só teve seu auge nos anos de 1920. Já no século XX, diversos compositores aderiram ao estilo e escreveram marchinhas que marcaram suas épocas, mas que até hoje embalam o Carnaval de muitas regiões do Brasil, como Pernambuco.

Marchinhas de Carnaval, composições que embalam os foliões

Foto: depositphotos

Criadas a partir dos estilos musicais de Portugal, a exemplo da cadência da marcha portuguesa, as marchinhas foram aderindo outras características com o passar dos anos. Instrumentos de sopro, como o trompete e o saxofone, foram acrescidos às melodias, tendo como referência o jazz que na época era bastante popular nos Estados Unidos.

Nas décadas de 30, 40, 50 e 60 as marchinhas viveram momentos de auge nas vozes de artistas brasileiros que se consagraram neste estilo, a exemplo de Braguinha, Carmen Miranda, João Roberto Kelly, Lamartine Babo, Manoel Ferreira, Dalva de Oliveira, Ruth Amaral, Roberto Roberti, Haroldo Lobo e muitos outros.

Características e exemplos de marchinhas

Este gênero musical produz músicas engraçadas, com letras de duplo sentido e que revelam os costumes dos brasileiros durante o século XX. Os temas são diversos, as marchinhas falam sobre sexualidade, cidades brasileiras etc. Sendo assim, não há tema proibido e o politicamente correto passa longe desse estilo musical. Algumas canções que podem servir como exemplo são:

  • Saca-rolha;
  • Maria Sapatão;
  • Cabeleira do Zezé;
  • Mamãe eu quero;
  • Cidade Maravilhosa;
  • Ó abre alas.

Informar erro