Maremoto

Decorrente de algum sismo ou atividade tectônica sob o relevo submarino, o maremoto nada mais é do que uma espécie de terremoto que acontece…


Decorrente de algum sismo ou atividade tectônica sob o relevo submarino, o maremoto nada mais é do que uma espécie de terremoto que acontece na superfície da terra coberta por oceanos e mares. Em algumas definições, encontramos associações do nome maremoto à quaisquer movimentações no mar que sejam provenientes de um terremoto, e que os tsunamis seriam, em contraponto, as ondas provocadas por um maremoto. Alguns consideram o tsunami como sendo ocasionadas por terremotos que atingem áreas continentais e causando danos à superfície terrestre. No entanto, de forma oficial, os dois termos são designados para a mesma coisa.

Maremoto

Foto: Reprodução

Do latim mare = mar e motus = movimento, a palavra tem etimologias diferentes de tsunami, que, também do latim, significa tsu = porto e nami = onda.

Como acontece e quais as consequências?

O fundo do oceano, apesar de parecer inteiro, é formado por placas que, no início, deram origem aos continentes e oceanos. O deslocamento dessas placas tectônicas – que são constantes, mas podem ser mais fortes, causando problemas-, além de outros tipos de abalos sísmicos pode liberar energia suficiente para formar ondas de até 30 metros, ou até mesmo tsunamis.

Maremoto

Foto: Eco4u | Reprodução

As reacomodações que acontecem em áreas de tensão geológica em ambiente oceânico, gerando as ondas gigantes. Os maremotos podem ser ocasionados ainda por erupções vulcânicas, ou ainda por impactos de meteoritos, e propagam-se na superfície dos oceanos em velocidades altíssimas, podendo chegar à terra e causar destruições.

Os maremotos são perigosos para embarcações, pois causa muita agitação na água e, consequentemente, nos navios e barcos, causando instabilidade e riscos de naufrágio. Além disso, os maremotos, que geralmente tem efeitos restritos ao mar, quando atingem a terra, podem provocar destruição nas cidades litorâneas que estão localizadas em região próxima ao epicentro do abalo sísmico.

As ondas gigantes

Ao final do ano de 2004, por exemplo, ondas gigantes conhecidas como maremotos invadiram países da Ásia, deixando rastros de destruição. A sucessão de ondas gigantes recebeu um nome dos japoneses, que tornou-se popular ao redor do mundo: Tsunami.


Reportar erro