Mata Atlântica – Fauna, flora e fotos

Por Gabriely Araujo

Mata Atlântica - Fauna, flora e fotos

Foto: Reprodução

A Mata Atlântica é uma das florestas tropicais mais importantes do mundo devido à sua grande biodiversidade, e a segunda maior do Brasil. Ela abrangia, anos atrás, uma área com cerca de 1.315.000 quilômetros quadrados, aproximadamente 15 % do território nacional, contudo atualmente possui apenas 7 % de sua cobertura original estendendo-se do estado do Piauí ao Rio Grande do Sul pelo litoral do Brasil. Esta drástica redução é proveniente da degradação de seu território na maioria das vezes por atividades econômicas. A Mata Atlântica está na faixa de transição com os mais importantes biomas brasileiros como cerrados, mangues, caatinga, planaltos, araucárias e campestres.

Este bioma, que infelizmente está em processo de extinção, é de extrema importância para o Brasil, pois abriga sete das nove maiores bacias hidrográficas do país como a bacia de São Francisco, Paraíba do Sul, Uruguai e Paraná. Seu clima é predominantemente tropical úmido, tendo variações em diferentes regiões. Outro benefício que ela traz para o país é o controle do clima, regulagem do fluxo de mananciais hídricos, além de ser uma grande fonte de alimento para as espécies de animais que nela habitam e de plantas medicinais.

Desmatamento

Desmatamento

Imagem: Reprodução

A Mata Atlântica é de longe o bioma mais devastado do Brasil e esse processo é proveniente de séculos atrás desde a chegada dos Portugueses ao país no ano de 1500 e o início da colonização.

Por ser extremamente rica em biodiversidade, a Mata Atlântica oferece recursos variados e que vêm sendo explorados de forma descontrolada desde o início da nossa história. Com a chegada dos Portugueses iniciou-se o processo de exploração do pau-brasil, uma árvore importante do bioma e que antes ocupava uma extensa área, e o desmatamento em massa para o plantio de culturas de cana-de-açúcar, café, mineração entre outras atividades.

Atualmente o desmatamento e a degradação do bioma ainda ocorrem em grande escala para a exploração dos terrenos nos setores imobiliários, extração ilegal de madeira, o contínuo plantio de cana-de-açúcar, agropecuária, expansão urbana desordenada e a poluição ambiental provocada pelo homem principalmente nas grandes cidades e as mais industrializadas. Junto com o descaso e a ruína do bioma vem a extinção de algumas espécies de animais que tendo seu habitat destruído acabam vulneráveis em ambientes estranhos.

Fauna e Flora da Mata Atlântica

Onça-Pintada

Onça-Pintada, espécie em risco de extinção presente na Mata Atlântica. | Foto: Reprodução

Onça-Pintada, espécie em risco de extinção presente na Mata Atlântica.

A Mata Atlântica possui uma grande riqueza em sua fauna e flora abrigando centenas de espécies, sendo muitas endêmicas, isto é, que são apenas encontradas em seu território. O bioma possui atualmente cerca de 20 mil espécies de plantas (8 mil delas são endêmicas), 992 espécies de pássaros, 372 de anfíbios, 350 de peixes, 270 espécies conhecidas de mamíferos (podendo haver outras ainda não catalogadas) e 197 espécies de répteis.

O Brasil possui 633 espécies de animais que estão em pleno risco de extinção e deste número 383 estão presentes na Mata Atlântica, dentre elas podemos destacar:

  • Mico-leão-dourado,
  • Onça Pintada,
  • Tamanduá bandeira,
  • Arara-azul-pequena,
  • Tatu canastra e Bugio.
Jacarandá da Bahia

Jacarandá da Bahia | Foto: Reprodução

Ainda há outras mais conhecidas, fora da linha de extinção como capivara, anta, jaguatirica, veado, bicho-preguiça, quati, gambá, cutia entre outros. Dentre as plantas podemos citar: Pau-brasil, bromélias, palmeiras, figueiras, jacarandá, peroba, jequitibá rosa, cipós, begônias e outras centenas de espécies.

Atualmente habitam em regiões de Mata Atlântica cerca de 122 milhões de pessoas em aproximadamente 3.222 municípios, cerca de 60 % da população brasileira. Nesse percentual temos alguns povos indígenas habitantes do bioma como os Potiguaras, Pataxó, Guarani, Tupiniquim, Wassu, Terena entre outros.

Por ser um Hotspot, isto é, uma das áreas com maior biodiversidade do planeta e mais ameaçadas a Mata Atlântica requer medidas de proteção ambiental para evitar que seja realmente extinta do território brasileiro. Em dezembro de 2006 foi sancionado pelo Presidente Lula o Projeto de Lei da Mata Atlântica que tem como objetivo regulamentar o uso e exploração de seus recursos naturais e que tramitou por 14 anos no Congresso Nacional.