Meristema

O tecido responsável por desenvolver a planta, leva o nome de meristema. Ele produz novas células para dar estrutura do corpo das plantas. Isso…


O tecido responsável por desenvolver a planta, leva o nome de meristema. Ele produz novas células para dar estrutura do corpo das plantas. Isso porque é composto por células indiferenciadas, também chamadas de meristemáticas, que tem a capacidade de se multiplicar e se diferenciar. Assim, elas formam os tecidos permanentes das plantas, cujas células não vão mais se dividir. Por isso, todos os tipos de células que fazem parte de uma planta tiveram origem de tecidos meristemáticos. Essas células são pequenas e enchem o protoplasma da planta por completo, elas são embaladas juntas sem buracos entre si. A parede celular é primária e muito fina.

meristema

Como agem?

Primeiro há a fecundação, depois a célula ovo ou zigoto se divide várias vezes até que se forme o embrião. Todas as células se dividem no início, mas conforme a planta vai se desenvolvendo, a função de se dividir para que haja crescimento fica restrita a apenas algumas células, ou seja, não são todas que fazem esse processo. Ao atingir a fase adulta, o vegetal ainda apresenta células embrionárias (que se multiplicam para continuar crescendo), que compõe o tecido meristemático. Existem dois tipos de meristema:

Meristemas primários

São assim chamados, pois são os tecidos que se originam diretamente das primeiras células embrionárias, que ficam nas sementes. Ele forma a altura da planta, ou seja, é responsável pelo crescimento longitudinal. É o primeiro a aparecer na parte externa da radícula (raiz embrionica de uma planta) e nos cotilédone da semente (parte primordial das plantas com semente).

Os primários podem ser denominados também Meristema apical, quando se leva em consideração a posição que está ocupando na planta. Resumindo, o Meristema primário forma o corpo da planta, a primeira parte, que começa desde o caule.

Meristemas secundários

Esses são formados a partir de células diferenciadas. Esse meristema forma o crescimento latitudinal, ou seja, é ele que define a largura do vegetal. Essa parte é formada a partir do tecido primário, que é o produto do meristema primário. Os meristemas secundários são o centro (câmvio vascular) ou periferia (felogênio) da raiz ou do caule.Se considerada a posição que ocupa no vegetal, também pode ser chamado de meristema lateral.

As células do meristema secundário se dividem periclinalmente, assim as camadas vão sendo adicionadas em sequência à espessura da planta. Essas camadas se sobrepõem aos tecidos que já existem e formam o corpo ou tecido secundário. Com a mesma frequência, o câmbio vascular e o felogênio aumentam os tecidos, originando a epiderme do vegetal.


Reportar erro