Biografia de Nicolau Copérnico

Considerado o “pai” da astronomia contemporânea, Nicolau Copérnico foi um importante matemático nascido na Polônia. Conheça a história dele


Considerado o “pai” da astronomia contemporânea, Nicolau Copérnico foi um importante matemático nascido na Polônia em 19 de fevereiro de 1473, na cidade de Torun. Ao completar 11 anos, o polonês ficou órfão de pai e, em decorrência da perda, teve de ir morar com o tio Lukasz Watzenrode.

A partir dos estudos e cálculos matemáticos, Copérnico teve a percepção e sustentou a ideia que compreendia que o planeta Terra, assim como os demais do sistema solar, gira em torno do sol. Essa tese foi batizada de heliocentrismo. Foi a partir das deduções desse estudioso que, também, se concluiu que a Terra dá voltas ao redor do próprio eixo, desbaratando a teoria do grego Ptolomeu, que até então era considerada a correta e defendia que o Planeta representava o centro do Universo.

Início da carreira acadêmica

Copérnico deu início, em 1491, ao curso de medicina na Universidade de Cracóvia, na Polônia. Já a partir de 1497, ele foi para a Universidade de Bolonha, na Itália, onde ingressara no curso de direito canônico. Durante essa mesma época, o polonês também ampliou seus conhecimentos educacionais em astronomia, filosofia e matemática.

Nicolau Copérnico

Foto: Reprodução/ internet

Em 1501, ele ganhou o posto de cônego da Catedral de Frauenburg, logo após ser ordenado padre ao ter retornado à Polônia. Pouco tempo depois, Copérnico deixou esse cargo e voltou novamente a carreira acadêmica na Itália.

Tempos depois de voltar para a cidade de Frauenburg, em 1506, ele assumiu o cargo de secretário e médico particular do tio Lukasz, em Heilsberg. Passados seis anos, em 1512, o tio de Copérnico morre e ele retorna, agora com residência fixa, para Frauenburg. Na oportunidade, de forma vitalícia ele passou a ocupar, de novo, o posto de cônego.

Copérnico e a astronomia

Sem abandonar as ocupações de cônego e médico, Copérnico prosseguiu se aprofundando em várias disciplinas, sobretudo na astronomia, inclusive, criando instrumentos para observação dos astros. Foi então que, em 1513, ele conseguiu iniciar os primeiros cálculos matemáticos com base no sistema heliocêntrico, tal iniciativa foi possível graças às operações numéricas elaboradas a partir dos seus estudos.

Sem data precisa de quando foi escrito, “Pequeno Comentário sobre as Hipóteses de Constituição do Movimento Celeste” foi o primeiro livro publicado por Copérnico. O mesmo teve bastante receio de como a Igreja Católica reagiria em relação aos seus comentários, tanto que muitas de suas afirmações foram adiadas inúmeras vezes por temer a reação do catolicismo. Todavia, a disseminação da sua teoria era cada vez mais mais ampliada e aceita.

Após conhecer o alemão Georg Joachim von Lauchen, popularmente chamado de Rheticus, em 1539, ambos passaram a trabalhar juntos no aprofundamento de vários estudos e, em 1540, publicaram “Prima Narratio”, obra informativa que descrevia as investigações realizadas pela dupla.

A partir de 1541, Rheticus intermediou toda a teoria de Copérnico para publicação. Entretanto, a obra “Das Revoluções dos Corpos Celestes” só veio a ser publicado em 1543, tendo, inclusive, sofrido várias alterações negadas pelo autor. Em maio do mesmo ano, de posse do manuscrito autêntico do livro, Copérnico veio a falecer.


Reportar erro