O grito do Ipiranga

No ano de 1820, em Porto, Portugal, começaram a acontecer manifestações que tinham cunho revolucionário e propostas liberais. Estas ganharam proporções ainda maiores e…


No ano de 1820, em Porto, Portugal, começaram a acontecer manifestações que tinham cunho revolucionário e propostas liberais. Estas ganharam proporções ainda maiores e acabaram se espalhando por mais locais do território de Portugal, assim como em suas colônias. O movimento tinha como principal objetivo conseguir a liberdade em relação à subordinação inglesa dentro de Portugal – uma vez que as forças da Inglaterra permaneciam no país desde que aconteceu a expulsão dos franceses. Neste período, a família real não estava em Portugal e, por isso, a administração do país estava nas mãos do comandante Beresford, um general inglês.

Contexto

Durante vários anos aconteceram conflitos provocados pela ocupação das tropas de Napoleão, e isso acabou causando consequências econômicas profundas, trazendo falência ao país.

Além disso, o setor industrial português possuía limitações comerciais de forma que não poderia fazer concorrência com os produtos ingleses – qualidade superior e preços acessíveis. As relações comerciais mantidas com a colônia americana não eram mais viáveis, pois os portos eram usados para utilização da Inglaterra.

O grito do Ipiranga

Foto: Reprodução

A independência

No ano de 1822, mais especificamente na data de 14 de agosto, D. Pedro foi à São Paulo em busca do mesmo êxito que obteve em Minas Gerais alguns meses antes, pacificando os ânimos exaltados. Em São Paulo, a situação era drástica, pois haviam muitos distúrbios internos e, no dia 7 de setembro do mesmo ano, voltando de Santos – para onde foi apenas para fiscalizar as defesas –, D. Pedro encontrou os emissários do Rio de Janeiro às margens do riacho do Ipiranga.

Leu a correspondência com novas decisões da corte, e então D. Pedro proclamou a independência do Brasil, sendo assistido somente pela comitiva. O grito do Ipiranga simbolizou a oficialização do rompimento com Portugal. Este iniciou-se em 1808, mas somente tornou-se oficial neste momento. Isso não alterou a velha ordem econômica e social gerada durante a colonização, mas atendeu aos interesses dos conservadores das elites agrárias.


Reportar erro