O que foi a Guerra do Ópio?

O que foi e causas da Guerra do Ópio, sob a liderança da Grã-Bretanha e a França, que uniram-se contra a China e suas restrições


O que foi?

A Guerra do Ópio, do contrário que se pensa, não foi apenas uma guerra, mas sim duas – que aconteceram no século XIX. Antes, é preciso entender que após o fim das guerras Napoleônicas, todo o comércio marítimo se voltou para o Oriente, mas a China tornou-se um problema por manter muitas restrições em relação ao comércio com países estrangeiros.

O conflito

O que foi a Guerra do Ópio?

Saiba detalhes como as causas, lideranças e o desfecho da primeira e segunda Guerra do Ópio. | Imagem: Reprodução

O conflito começou quando a Grã-Bretanha e a França uniram suas forças para obrigar a China a permitir a venda do ópio (uma droga anestésica), em seu território. Para os britânicos e franceses, a exportação da droga para os chineses supriria à altura os prejuízos nas relações comerciais com eles, que vendiam aos ocidentais mercadorias muito mais valorizadas, tais como chás, porcelanas e sedas, porém o governo chinês não via com bons olhos esse troca-troca. Foi no século XVIII que o consumo do ópio explodiu no país, causando problemas sociais de proporções gigantescas. A situação piorou no ano de 1839, quando o governo da China acabou com uma quantidade de ópio que estava em posse de mercadores britânicos e que era o equivalente ao consumo de um ano. O governo britânico reagiu imediatamente enviando ao Oriente navios de guerra e soldados, desencadeando a primeira Guerra do Ópio. Mais bem equipada em relação à tropa chinesa, a britânica acabou triunfando em 1842, forçando-os a assinar um tratado de abertura dos portos e uma indenização sobre o ópio destruído, sendo que o comércio da droga permanecia proibido. Tudo corria bem até o ano de 1856, quando autoridades chinesas decidiram revistar um barco britânico à procura de ópio contrabandeado, trazendo o clima de conflitos de volta. Foi a gota d’água para a Grã-Bretanha declarar a segunda Guerra do Ópio, novamente vencida pelos britânicos um ano depois. Como derrotada, a China teve de aceitar a legalização da importação da droga para o país por muito tempo. O uso e o comércio da droga em território chinês foi finalmente banido após a tomada do poder pelos comunistas, no ano de 1949.

Detalhes importantes acerca da Guerra do Ópio

  • Após a segunda guerra do ópio, britânicos e franceses ocuparam Pequim, obrigando a China a fazer novas concessões.
  • Depois de ser derrotada várias vezes, a China teve que aceitar: a abertura de dez portos, estrangeiros e diplomatas seriam aceitos no país e a livre atuação dos missionários cristãos no país.

Reportar erro