Anéis aromáticos

Anel aromático é uma representação química de compostos. Ele pode ser classificado em monocíclico e heterocíclico, dependendo dos seus elementos.


Você já se perguntou como são produzidos alguns produtos que utilizamos no dia a dia? Por exemplo, você sabe como é feito o poliéster – empregado na fabricação de roupas e acessórios? E o nylon? Esses itens são resultantes de processos industriais envolvendo elementos químicos, que por sua vez possuem em suas cadeias um anel. A esses anéis damos o nome de aromáticos. É, este é um assunto muito importante na disciplina de química orgânica. Fique atento!

O que são anéis aromáticos?

São nada mais que uma propriedade química que possui duas nomeações que estão relacionadas aos elementos que compõem suas estruturas. Podem receber a nomeação de monocíclicos quando os anéis possuem apenas partículas de carbono e hidrogênio. Além desse grupo, existem os heterocíclicos, que são formações que possuem outros componentes em sua cadeia. Ao passo do descobrimento desses anéis, se identificou que os membros possuíam um cheiro agradável e por isso receberam o nome de aromáticos.

Identidade dos monocíclicos

Em suas formações é preciso ter um esqueleto de ligações de átomos de carbono e de hidrogênio, apresentados em um espaço em forma circular com ligações simples e duplas que vão se alternando. Um bom exemplo deste tipo é o benzeno (C6H6), que possui seis átomos de carbono e seis de hidrogênio. E pode ser representado por qualquer uma dessas três opções abaixo:

O que são anéis aromáticos?

Imagem: Reprodução/ internet

Outros elementos possuem o chamado núcleo benzênico em suas formações, esse é o caso do naftaleno. Corretamente projetado em qualquer uma dessas três opções:

Anel aromático

Imagem: Reprodução/ internet

Entendo os heterocíclicos

Estruturas formadas por outros elementos da tabela, sem ser o carbono. Podem ser compostos por átomos de oxigênio (O), nitrogênio (N), enxofre (S) etc.

Exemplos:

Exemplo de anel aromático

Imagem: Reprodução/ internet

O que é preciso para ser considerado anel aromático?

Algumas características auxiliam na definição do que é ou não um anel aromático. São elas:

  • Estrutura coplanar: Além de plana, a estrutura deve apresentar todos os seus elementos em um mesmo plano;
  • Dupla ligação alternada: Representadas por traços (─), as ligações variam entre uma e duas. Quando a estrutura apresentar essa série alternadamente, ela é considerada um anel;
  • Estrutura planar: Capacidade dos compostos de apresentar suas os átomos de forma plana. Os pares de elétrons estabelecem a ligação química e são representados por traços (─);
  • Obedece a regra de Huckel: Sendo 4n+2, onde n é o número de ligações, portanto deve ser um número inteiro;
  • Ligação covalente: Quando há uma troca de um ou mais elétrons e átomos, causando uma atração mútua entre eles, fazendo com que a estrutura permaneça unida.

Reportar erro