O rúgbi e a sua recente (re)incorporação aos Jogos Olímpicos

Depois de mais de 90 anos, a modalidade volta às Olimpíadas. Em 2016 o esporte ressurge com algumas alterações


Depois de mais de 90 anos, a modalidade rúgbi (ou rugby) volta às Olimpíadas. A última vez que o jogo apareceu na competição foi e 1924, em Paris. Em 2016 o esporte ressurgirá, mas com algumas alterações.

Originalmente o rúgbi conta com 15 jogadores de cada lado. Nas Olimpíadas de 2016 serão apenas sete. Graças a essa mudança, a bola do jogo também foi alterada, possuindo uma superfície mais adepta, isso com o intuito de facilitar lançamentos mais velozes e curtos, tornando a partida algo mais dinâmico.

Entretanto, a largura e comprimento do campo será o mesmo de quando era jogado por 15 atletas, por isso exigirá um pouco mais dos competidores.

História do rúgbi

O rúgbi e a sua recente (re)incorporação aos Jogos Olímpicos

Foto: Depositphotos

Reza a lenda de que o rúgbi surgiu a partir de uma jogada irregular dentro de uma partida de futebol, quando em 1823 um jogador do colégio inglês de rugby teria pego a bola com as mãos e seguido até a linha de fundo adversária.

O jogo só foi oficialmente reconhecido como um esporte 40 anos depois do ocorrido. Mas foi em 1871 que surgiu em Londres a Rugby Union e o esporte passou a ser expandido para todo o mundo, começando pelos países do Reino Unido e depois navegando vários países europeus.

História nas Olimpíadas

O rúgbi já foi disputado nas Olimpíadas da França em 1900 e 1924, Na Inglaterra em 1908 na Bélgica em 1920. Nessas quatro participações a França, Austrália e duas vezes os Estados Unidos saíram como os campeões.

Este ano a modalidade está de volta e com o nome de rúgbi 7.


Reportar erro