O solo

Chamamos de solo a parte superficial da litosfera, que é onde crescem as plantas podem encontrar os nutrientes necessários para germinar. Constituídos de três…


Chamamos de solo a parte superficial da litosfera, que é onde crescem as plantas podem encontrar os nutrientes necessários para germinar. Constituídos de três fases, sendo elas sólida – matéria orgânica e minerais -, líquida – solução do solo – e gasosa – ar -, o solo não é muito profundo tendo, em média, trinta centímetros de espessura. Sua formação se deu com o passar dos anos, iniciando-se milhões de anos atrás, por meio de partículas muito pequenas que são formadas pelo desgaste das rochas, restos de animais e plantas.

O solo

Foto: Reprodução

As partes do solo

O solo é constituído de duas partes sendo que a primeira, geralmente escura, fica bem em cima. Sua composição é de restos de animais e vegetais, formando a parte orgânica do solo, também conhecida como húmus. A outra parte, é formada por areia, calcário e argila que, junto com a água e o ar, compõe a parte mineral do solo.

O solo pode ser chamado de autóctone, quando originado pela própria rocha matriz, ou alóctone, quando formado por meio do transporte de sedimentos. O transporte dos sedimentos pode acontecer devido ao vento, chuva ou águas dos rios. São exemplos as dunas e as terras de aluvião.

Os tipos de solo e suas composições

Originado por uma rocha matriz que foi, com o tempo e com a ação do tempo, calor, vento e água, desgastando-se e formando a parte mineral e a orgânica. Os tipos de solo são divididos de acordo com um determinado elemento que aparece em maior quantidade que os demais na composição do solo. São eles:

Solo arenoso

Chamamos de solo arenoso aquele que possui uma quantidade superior de areia quando comparada aos outros componentes. Esse tipo é muito permeável, pois os grãos de areia deixam espaços entre si, facilitando a passagem de maiores quantidades de água e ar. Por isso, são pobres em vegetação, não fornecendo as substâncias necessárias para o desenvolvimento. Algumas plantas como coqueiros e palmeiras, por exemplo, se adaptam bem por possuírem raízes profundas.

Solo humífero

O solo humífero possui um aspecto escuro pois possui maiores quantidades de matéria orgânica, tornando este muito fértil. Nesse tipo de solo podem ser encontrados seres vivos microscópicos que transformam as substâncias presentes no solo de forma a serem utilizadas pelos vegetais. Esse tipo de solo é excelente para o cultivo de plantas e para a jardinagem.

Solo argiloso

O solo argiloso, por sua vez, é onde os grãos de argila – muito menores do que os grãos de areia – predominam. Eles retêm mais água e são pouco permeáveis e pouco arejados, pois o espaço entre os grãos é muito pequeno, dificultando o escoamento da água e a entrada de ar. Esse tipo de solo, quando seca, racha-se e arrebenta a raiz das plantas, matando-as. Algumas plantas, no entanto, como o cafeeiro, desenvolvem-se nesse tipo de solo.


Reportar erro