O texto manifesto

No manifesto, uma pessoa ou um grupo se posiciona frente a uma problemática, seja social, política, cultural ou religiosa


O manifesto situa-se entre os denominados gêneros argumentativos, cujo objetivo é convencer o interlocutor por meio de argumentos considerados aceitáveis. Por meio deste tipo de texto, uma determinada pessoa ou um grupo se posiciona frente a uma problemática, seja ela social, política, cultural ou religiosa.

No decorrer da história, ocorreram vários manifestos: comunista, futurista, surrealista, antropófago, poesia Pau Brasil e outros. Os manifestos possuem motivações e alvos distintos, mas utilizam-se da escrita para alcançar o seu objetivo.

Características do manifesto

O texto manifesto é uma forma direta e clara de expressar as intenções de um grupo em diversas situações, com o objetivo de impactar a opinião pública, fazendo uso da linguagem persuasiva, isto é, exprimindo argumentos convincentes sobre uma determinada situação.

Pode-se dizer que tal gênero atua como uma espécie de uma denúncia a respeito de um fato que ainda não é conhecido por toda a população, apresentando um caráter político que atrai a opinião pública e estimula uma atitude por parte da população.

O texto manifesto

Foto: Reprodução/ internet

A linguagem deve estar de acordo com o público-alvo e é recomendado evitar gírias e palavras de baixo calão. Por tratar-se de reivindicações, este gênero textual apresenta, na maior parte das vezes, os verbos no presente do indicativo ou no imperativo.

O manifesto também pode ser utilizado por grupos artísticos de maneira poética, transformando o protesto em uma ação artística.

A estrutura do manifesto

O manifesto não possui uma estrutura tão rígida quando comparado aos demais gêneros, no entanto, geralmente se apresenta da seguinte maneira:

  • Título: Geralmente sintetiza a problemática a ser trabalhada no texto. Exemplos: “Manifesto Feminista”; “Manifesto por mais saúde nas cidades”; “Manifesto pelos direitos dos animais”;
  • Corpo do texto: Geralmente, o primeiro parágrafo apresenta os reivindicadores. Depois são colocadas as questões problemáticas e os motivos pelos quais elas estão na pauta de discussão. São ainda apresentadas as alternativas ou possíveis soluções para a problemática apresentada;
  • Local, data e assinatura dos manifestantes: Um manifesto, geralmente, não possui um único autor, sendo criado coletivamente. Desta maneira, o texto recebe a assinatura de vários autores ou o nome do trabalho do grupo.

Observe que, para escrever um manifesto, faz-se necessário definir alguns pontos: Qual é o motivo do seu manifesto? Quais são as questões problemáticas que devem ser discutidas? Qual é o público-alvo? O protesto será voltado para o governo, para as mulheres, homens, sociedade em geral, mães, pais, indústria? O autor será apenas você ou um coletivo de trabalho? Tais questões são de extrema importância, pois ajudarão a definir a linguagem e a forma a ser utilizada no texto, a fim de uma comunicação eficiente.

* Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas).


Reportar erro