O uso correto de ‘há’ e ‘a’

A forma “há” é utilizada para indicar tempo passado; já “a”, para indicar o tempo futuro. Saiba mais sobre o uso correto deste verbo e desta preposição


Na língua portuguesa, existem muitas palavras que apresentam uma forma aproximada, no entanto, a função de cada uma delas é diferente e, por este motivo, não podemos confundi-las. Muitos usuários do nosso idioma têm dificuldade no uso correto das formas “há” e “a” na expressão de tempo, tema deste artigo.

Afinal, qual é a diferença entre “há” e “a”?

Observe as frases a seguir:

duas semanas ele viajou para o México.

Daqui a duas semanas ele viajará para o México.

A festa de aniversário da minha mãe aconteceu três dias.

Estamos a três dias da festa de aniversário da minha mãe.

A partir dos exemplos anteriores, podemos observar que a forma “há” é usada para indicar tempo passado; já “a”, para indicar o tempo futuro.

Ilustração com os termos 'há' e 'a'

Ilustração: Estudo Prático

A – Preposição

Neste caso, o “a” é preposição, palavra invariável utilizada para ligar dois termos entre si, podendo indicar noção de distância, de tempo futuro, de modo ou de lugar. Confira os exemplos a seguir:

  • Noção de distância – São Carlos está a 230 km da capital São Paulo.
  • Noção de tempo (futuro) – Daqui a pouco eu encontrarei um querido amigo que não vejo há mais de um ano.
  • Noção de modo – O terno foi lavado a seco.
  • Noção de lugar – Fui a Belo Horizonte no mês passado.

Assim sendo, a preposição “a”, sem contração com o artigo definido feminino “a” (e, por isto, não ocorre crase), é utilizada quando nos referimos a alguma coisa que ainda acontecerá, ao tempo futuro.

Veja os exemplos a seguir:

  • Daqui a cinco minutos eu ligarei para o meu tio.
  • Estamos a dois meses da nossa grande viagem.
  • Daqui a pouco eu encontrarei um amigo que mora em outra cidade.
  • O ônibus chegará daqui a meia hora.
  • Daqui a uma semana, farei o exame de direção.

Há – Do verbo “haver”

“Há” é a forma conjugada do verbo “haver” na 3ª pessoa do singular do presente do indicativo. É utilizada quando fazemos referência a tempo decorrido, ou seja, a tempo passado. Transmite o mesmo sentido dos verbos “tem” ou “faz”.

Veja os exemplos a seguir:

  • Eu já sou tia dois anos.
  • cinco minutos ele ainda não tinha saído de casa.
  • Aquilo aconteceu muitos anos.
  • Nós somos grandes amigos anos.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas). 


Reportar erro