Origem do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU)

O PSTU defende, em seus programas de campanha política e de governo, a igualdade entre todos os sexos, gêneros e raças


O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado, o PSTU, foi fundado em 1993. Identificado como socialista, ele conclama o marxismo, cujas teorias de Leon Trótski e Nahuel Moreno, são a base.

Antes de tornarem-se o PSTU, os integrantes da sigla faziam parte em sua maioria de um braço do Partido dos Trabalhadores chamado de “Convergência Socialista”. Mas, em 1992, eles foram expulsos do PT por iniciarem uma campanha “Fora Collor”, o então presidente da época.

Essa atitude oposicionista à Presidência da República fez com que o PT proibisse a Convergência Socialista de se manifestar contra o presidente, além de impedi-la de ter sede própria, jornal, finanças, relações internacionais públicas com outros partidos, entre outras restrições.

origem-do-partido-socialista-dos-trabalhadores-unificado-pstu

Foto: reprodução/PSTU

Registro no TSE

Essa proibição foi a gota d’água para que os líderes que se identificavam mais com a Convergência Socialista, se unissem e solicitasse o registro provisório do seu próprio partido junto ao Tribunal Superior Eleitoral. O primeiro nome adotado foi Partido Revolucionário dos Trabalhadores. Em seguida, assumiu a atual PSTU.

Atualmente, a sigla se posiciona à esquerda economicamente e é contra o capitalismo.

Apesar do rompimento com o Partidos dos Trabalhadores, nas eleições presidenciais de 1994, o PSTU apoiou o candidato Luiz Inácio Lula da Silva, que ficou em segundo lugar. Nas duas seguintes em 1998 e 2002, ele apoiou o candidato José Maria de Almeida. Em 2006, foi a vez de Heloísa Helena, que ficou em terceiro lugar na corrida presidencial. Em 2010 e 2014, o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados apresentaram mais uma vez o candidato José Maria de Almeida, que conquistou o sexto e oitavo lugar, respectivamente.

A ideologia do PSTU

Entre as principais causas do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado está a busca pela independência das classes, inspirada no marxismo. A ideia é que os trabalhadores sejam independentes. Para isso, eles precisam se organizar contra a burguesia, promovendo greves, reforma agrária e as ocupações de terra e prédios públicos.

Outra luta do partido é pela revolução dentro do socialismo tradicional. Por isso eles sugerem uma revolução social promovida por trabalhadores. A sigla também acredita que essa revolução não deve ficar restrita a um só país, mas que deve ultrapassar as fronteiras a fim de promover o verdadeiro socialismo.

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados também milita a favor das pessoas que sofrem discriminação racial e sexual. Defendendo em seus programas de campanha política e de governo, a igualdade entre todos os sexos, gêneros e raças.


Reportar erro