Os erros de português que você deve eliminar do seu e-mail

Conheça alguns dos erros de português que devem ser eliminados do seu e-mail o mais rápido possível


O domínio da língua portuguesa é uma das competências obrigatórias para profissionais de qualquer área, no entanto, alguns deslizes com relação à norma culta padrão do idioma são comuns.

Há algum tempo, enviar e-mails se tornou numa atividade tão corriqueira que muitas pessoas acabam descuidando do português.

Neste artigo, saiba quais são os erros de português mais frequentes e que devem ser eliminados do seu e-mail o mais breve possível.

Erros de português que devem sumir dos seus e-mails

Os erros de português que devem ser eliminados do seu e-mail

Foto: Pixabay

  1. Ao invés de / Em vez de

A expressão “em vez de” é utilizada como substituição.

Exemplo: Belém em vez de Rio de Janeiro.

“Ao invés de” é usado como oposição.

Exemplo: Subimos, ao invés de descer.

 

  1. Anexo / Anexa

Seguem anexo os documentos solicitados. ERRADO.

Seguem anexos os documentos solicitados. CERTO.

A segunda frase é a correta, pois “anexo” é adjetivo e deve concordar em gênero e número com o substantivo a que se refere.

A locução “em anexo” é condenada por muitos gramáticos, por isto, é aconselhável dar preferência à forma sem a preposição.

 

  1. De encontro a / Ao encontro de

A expressão “ao encontro de” expressa ideia de harmonia.

Exemplo: Os diretores estão satisfeitos, porque a atitude do funcionário veio ao encontro do que desejavam.

Já “de encontro ao” dá ideia de oposição.

Exemplo: Brigaram porque a opinião dela ia de encontro ao que ela acreditava.

 

  1. Através / Por meio

“Através” expressa a ideia de atravessar.

Exemplo: Olhava através da janela.

“Por meio” significa “por intermédio”.

Exemplo: Conseguirmos por meio de muito trabalho duro.

 

  1. A princípio / Em princípio

“A princípio” equivale a “no início”.

Exemplo: A princípio, achamos que ele estava contando uma mentira.

“Em princípio” equivale a “em tese”.

Exemplo: Em princípio, todos os seres humanos são iguais perante a lei.

 

  1. Se não / Senão

“Se não” é empregado para expressar uma condição.

Exemplo: Se não puder comparecer, me avise antes.

“Senão” significa “a não ser”, “caso contrário”.

Exemplo: Me ligue, senão vou esquecer de comprar o que me pediu.

 

  1. Onde / Aonde

“Onde” se refere a um lugar em que alguém ou alguma coisa está, indicando permanência.

Exemplo: Onde coloquei as chaves do carro?

“Aonde”, formado pela preposição “a”, se refere ao lugar para onde alguém ou alguma coisa vai. Indica movimento.

Exemplo: Ainda não sabemos aonde iremos.

 

  1. Retificar / Ratificar

“Retificar” refere-se ao ato de corrigir, emendar.

Exemplo: Vou retificar os dados da passagem emitida.

“Ratificar” significa confirmar, comprovar.

Exemplo: Os fatos ratificaram nossas previsões.

 

  1. A / Há

O “a”, como expressão de tempo, é empregado para indicar apenas tempo futuro ou distância.

Exemplos: Ele mora a duas horas do colégio.

Encontrarei um grande amigo daqui a duas semanas.

O “há”, é usado quando o verbo está no sentido de “existir” ou indique tempo passado.

Exemplos: Há um modo mais fácil de fazer bolo.

Há alguns dias, encontrei um grande amigo.

 

  1. Entre eu e você / Entre mim e você

Entre eu e você só há amizade. ERRADO.

Entre mim e você só há amizade. CERTO.

O pronome pessoal do caso reto “eu” só pode ser utilizado na função de sujeito, ou seja, antes de um verbo no infinitivo.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas). 


Reportar erro