Os principais atentados terroristas que já afetaram os Estados Unidos

Nos últimos anos, os EUA foi alvo das ações dos grupos extremistas, o que acarretou na morte de milhares de pessoas


Ao longo da história, os Estados Unidos aparece como uma das nações que mais sofreram com os atentados terroristas. Uma explicação para esse fato vem do poder que a nação tem sobre as demais, além da posição política, econômica e de guerra. Apesar de toda a ira dos grupos extremistas não ser justificada por qualquer um desses fatores, o fato é que a cada novo “golpe”, mais e mais civis padecem.

Apesar de figurar na lista como uma das nações que mais sofrem com as ações terroristas, os Estados Unidos não é a única a padecer desse mal. Nos últimos anos diversos países foram alvo das ações dos grupos extremistas, o que acarretou na morte de milhares de pessoas. Apesar do constante esforço das autoridades para burlar essas ações, infelizmente, nem com toda as medidas de segurança tomadas, muitos países ainda estão vulneráveis.

Atentados dos últimos 130 anos

Os principais atentados terroristas que já afetaram os Estados Unidos

Ilustração: Depositphotos

A seguir, conheça alguns dos atentados terroristas que marcaram a história dos Estados Unidos:

4 de maio de 1886

Durante uma passeata de sindicalistas na Haymart Square, em Chicago, uma bomba explode matando 11 pessoas e ferindo mais de 100. Na época, o atentado foi atribuído a anarquistas e oito militantes foram condenados.

1 de outubro de 1910

A explosão de uma bomba no jornal “Los Angeles Times”, em Los Angeles, na California, durante greve, matou 20 pessoas. Na ocasião, dois sindicalistas foram condenados pela autoria dos ataques.

16 de setembro de 1910

Mais um episódio envolvendo uma explosão por bomba resultou na morte de 30 pessoas e mais de 300 feridos nas proximidades de Wall Street, em Nova York. Devido a grande movimentação na área, os investigadores não conseguiram identificar o autor dos atentados.

18 de maio de 1927

Na capital do Estado de Michigan, a explosão de uma bomba em uma escola em Lansing, resultou na morte de 45 pessoas, sendo 38 crianças. De acordo com o resultado das investigações, o autor do atentado foi um fazendeiro que temia perder sua propriedade porque não podia pagar impostos para a construção da escola. Ele também morreu na explosão.

29 de maio de 1975

Onze mortos e 75 feridos. Esse foi o balanço das vítimas atingidas pela explosão de uma bomba no terminal da TWA no aeroporto de La Guardia, Nova York, em mais um atentado terrorista registrado. Apesar da gravidada de ação, as autoridades não identificaram nenhuma pessoa como responsável pela explosão.

16 de fevereiro de 1993

No World Trade Center, em Nova York, a explosão de uma bomba mata seis pessoas e fere mais de mil. Quatro homens árabes foram identificados e condenados como autores dos atentados. Na ocasião, uma quinta pessoa também foi investigada como participante da ação.

19 de abril de 1995

A explosão de uma bomba matou, pelo menos, 167 pessoas e feriu outras 467 no edifício do serviço público federal em Oklahoma City.

11 de setembro de 2001

Apontado como um dos piores atentados terroristas que já atingiu os Estados Unidos, dois aviões se chocaram contra os edifícios do World Trade Center, no centro financeiro de Nova York. Enquanto isso, outra aeronave sequestrada atinge o Pentágono, em Washington, Departamento de Defesa dos Estados Unidos. Nas duas ações terroristas, quase três mil pessoas morreram, incluindo os 227 civis e os 19 sequestradores a bordo dos aviões. A autoria dos ataques foi atribuída a rede de terroristas Al Qaeda, liderada pelo saudita já capturado e morto Osama bin Laden.

15 de abril de 2013

Em Boston, na realização de um tradicional maratona, já próximo a linha de chegada, duas bombas caseiras feitas dentro de panelas de pressão e contendo pregos e outros materiais de fácil acesso foram detonadas. O atentado matou três pessoas e feriu mais de 260. Dois dias depois, investigações policiais apontaram os irmãos Dzhokhar e Tamerlan Tsarnaev, de 19 e 26 anos respectivamente, como autores dos atentados. Tamerlan, o mais velho, foi morto durante a perseguição policial, em 19 de abril do mesmo ano. Já Dzhokhar, foi capturado e preso.


Reportar erro