Pacto de Varsóvia – Objetivos de sua criação

O Pacto de Varsóvia foi um tratado militar entre os países do Leste Europeu e a União Soviética com objetivo de se defenderem da OTAN


No ano de 1955 os oito países socialistas do Leste Europeu e a União Soviética assinaram um acordo de cooperação militar que ficou conhecido como Tratado de Varsóvia ou Pacto de Varsóvia. Esse nome foi recebido por ter sido firmado na cidade de Varsóvia, que fica na Polônia, apesar de que a sede dessa aliança ficava em Moscou. O contexto histórico é a Guerra Fria, um momento de grande tensão entre os países socialistas e capitalistas.

Mapa dos países do Pacto de Varsóvia

Legenda do mapa: Vermelho = Pacto de Varsóvia | Azul = OTAN

Objetivos principais

Pacto de Varsóvia - Objetivos de sua criação

Símbolo do Tratado | Imagem: Reprodução

O Tratado de Varsóvia tinha como objetivo principal ser um bloco militar que pudesse enfrentar e se proteger da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico do Norte), uma organização internacional que unia as nações capitalistas da Europa Ocidental e os Estados Unidos da América (líder) para se prevenir e defender contra os eventuais ataques vindos do Leste Europeu. Pode-se afirmar que esse tratado surgiu mesmo com a finalidade de evitar a declaração de um conflito bélico entre os países membros e as potências do Ocidente. É também importante ressaltar que a ameaça da OTAN era bastante grande, principalmente quando as forças da Alemanha Ocidental foram autorizadas a ingressar no grupo.

O Pacto somente agiu dentro dos países membros para repreender revoltas internas. No ano de 1956, as tropas do Tratado de Varsóvia reprimiram manifestações populares na Polônia e Hungria. Fizeram a mesma coisa na Tchecoslováquia, numa manifestação chamada de Primavera de Praga, que pedia pela descentralização parcial da economia e também a democratização.

Países membros do Pacto de Varsóvia

  • Albânia
  • Alemanha Oriental
  • Bulgária
  • Hungria
  • Polônia
  • Romênia
  • Tchecoslováquia
  • União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) – Líder

Países fundadores da OTAN

  • Bélgica
  • Canadá
  • Dinamarca
  • Estados Unidos – Líder
  • França
  • Islândia
  • Itália
  • Luxemburgo
  • Países Baixos
  • Noruega
  • Portugal
  • Reino Unido

O fim do Pacto de Varsóvia e fim da Guerra Fria

Embora os dois blocos rivais (OTAN e países do Leste Europeu) não tenham se enfrentado em um conflito armado, a Guerra Fria ficou ativa por mais de 35 anos. Foi em 1989 que o Pacto de Varsóvia aceitou acordos, findou os regimes socialistas, e deixou de fazer sentido existir. Dessa forma o tratado foi terminado, mas a dissolução oficial somente foi firmada em Praga no ano de 1991, afinal a União Soviética já não tinha mais recursos econômicos ou políticos para manter o Pacto. A URSS foi desintegrada e entrou em crise, o cenário geopolítico mudou, houve a queda do Muro de Berlim e o fim da Guerra Fria.


Reportar erro