Período Pré-Homérico na Grécia

O Período Pré-Homérico é como ficou conhecido o período em que ocorreram invasões dos povos indo-europeus na ilha de Creta e na região da…


O Período Pré-Homérico é como ficou conhecido o período em que ocorreram invasões dos povos indo-europeus na ilha de Creta e na região da Hélade, por volta de 2000 a.C., constituindo uma nova cultura para a Grécia Antiga. A civilização minóica estava estabelecida na ilha de Creta durante muitos anos e as invasões ocorridas modificaram os hábitos, a cultura em geral e o povo dominante.

Período Pré-Homérico na Grécia

Foto: Reprodução

O histórico do Período Pré-Homérico

Os primeiros povos a invadirem a região da ilha de Creta foram os aqueus, após se deslocarem em busca de pastagens que suprissem as necessidades de seus rebanhos. Ao chegarem à Grécia, se integraram aos habitantes locais e assimilaram sua cultura, dando origem à civilização creto-micênica. Dominaram a mais importante cidade da civilização minóica, Knossos, e, com o passar do tempo, fundaram os primeiros centros urbanos gregos, como Tirinto, Argos e Micenas. Micenas tornou-se o principal centro político, econômico e cultural dos aqueus.

Por volta dos anos 1700 a.C., outras populações chegaram à Antiga Grécia, ocupando outras terras: os eólios e jônios. Estes povos estabeleceram-se pacificamente, fixando-se no espaço original da civilização grega. Nesse período, ocorreu um intenso contato entre as cidades de Micenas e Creta. Os povos interagiam e se expandiam pela Ásia.

Os dórios, os últimos a ocuparem a Grécia, invadiram a região com grande violência. Este grupo possuía uma tradição ligada à militarização, com o uso de armamentos feitos com metal e, durante o século XII a.C., invadiram e destruíram os centros urbanos da Hélade.

Primeira Diáspora grega

Com a chegada dos dórios à Grécia, parte das tradições e costumes dos povos foram desarticulados e vários grupos se viram forçados a migrar para sobreviver, dirigindo-se para o interior do continente, a Ásia Menor e outras regiões do Mar Mediterrâneo. Esta dispersão é denominada Primeira Diáspora Grega. O processo praticamente finalizou a cultura micênica, no entanto, favoreceu a formação de colônias gregas em outros territórios.

Com o fim de várias cidades e da atividade comercial marítima, uma nova realidade foi criada no mundo grego. Dentro da Grécia, a população passou a viver isoladamente, em grupos denominados genos, adotando a agricultura de subsistência e a política passou a ser exercida de forma local, pelos chefes das famílias.

Este fato marca o fim do Período Pré-Homérico e o início do Período Homérico.


Reportar erro