Pirâmide etária

Chamamos de pirâmide etária o gráfico utilizado para identificar a população, seja de uma região, país, cidade ou até mesmo bairro, reunindo os habitantes…


Chamamos de pirâmide etária o gráfico utilizado para identificar a população, seja de uma região, país, cidade ou até mesmo bairro, reunindo os habitantes em faixas de idade e dividindo-os pelo sexo. Mas por quê pirâmide? Apesar de atualmente não ser mais assim, antigamente todos os países, ao apresentar a população de seu território, mostravam os dados em formato piramidal.

O formato da pirâmide muda à medida que os países vão se desenvolvendo: ela se desfaz, indicando uma queda nas taxas de natalidade e mortalidade, ou seja, quando o país se desenvolve, a população começa a ficar mais velha. Como isso? Bem, não é que envelhecem mais rápido ou nada do tipo, mas sim que há um número menor de nascimentos e, em contrapartida, a expectativa de vida aumenta.

Como funciona?

Como explicamos no tópico anterior, a pirâmide separa a população em homens e mulheres de acordo com sua idade. À base, encontramos a quantidade de crianças e, logo acima, no meio, a quantidade de jovens e adultos, enquanto no topo encontram-se os idosos.

Pirâmide etária

Foto: Reprodução

A pirâmide jovem – a base -, é caracterizada por ser ampla e agrega os indivíduos entre 0 e 14 anos. A medida que vai subindo a pirâmide, os números vão diminuindo, influenciados pela taxa de mortalidade. Isso, no entanto, é uma teoria, uma vez que atualmente o número de nascimentos tem diminuído cada vez mais. Ficou difícil entender? Para facilitar, confira abaixo a pirâmide etária brasileira realizada de acordo com o Censo de 2010:

Pirâmide etária

Foto: Reprodução

Ao observá-la, notamos que no ano de 2010 haviam mais jovens do que crianças, indicando um baixo nascimento destas. Esse processo é importante, pois possibilita calcular o formato da população e realizar previsões a respeito dos jovens e da população economicamente ativa de um período, e compará-lo à população idosa e infantil.

Os quatro principais tipos de pirâmides

Ao serem analisadas, as populações podem formar diversos tipos de pirâmides, mas existem quadro moldes que são facilmente encontrados, classificadas de acordo com a idade predominante da população.

Pirâmide jovem

Esta pirâmide – que indica um grande número de jovens em sua população – possui uma base larga com um grande índice de natalidade, e o topo estreito devido à mortalidade e baixa natalidade nos tempos anteriores. Esse tipo é encontrado com uma frequência maior em países subdesenvolvidos.

Pirâmide adulta

Já essa, apesar de também ter uma base larga, apresenta uma taxa menor de natalidade quando comparada com a população infantil e jovem. Podemos citar como exemplo desta, a própria pirâmide do Brasil mostrada no tópico anterior.

Pirâmide rejuvenescida

Neste caso, a pirâmide demonstra um relativo aumento do número de jovens quando comparado a um período anterior – em função do aumento da fecundidade, normalmente estimulado em alguns países desenvolvidos.

Pirâmide envelhecida

Com predominância da população adulta e a base muito reduzida, essa pirâmide demonstra uma quantidade de idosos significativamente maior quando comparada ao restante das pirâmides. Esse tipo pode ser encontrado com mais frequência em países desenvolvidos.


Reportar erro