Platelmintos

Presentes na Terra há cerca de 600 milhões de anos, os platelmintos são vermes com corpo geralmente achatado, o que deu origem ao seu…


Presentes na Terra há cerca de 600 milhões de anos, os platelmintos são vermes com corpo geralmente achatado, o que deu origem ao seu nome que, do grego, significa platy, achatado, helmin, verme. Abrangendo cerca de 15 mil espécies, os platelmintos preferem ambientes aquáticos como oceanos, rios e lagos, mas também são encontrados em ambientes terrestres que sejam úmidos. Podem ser de vida livre ou parasitas, e medem desde alguns milímetros até metros de comprimento.

Platelmintos

Planária |Foto: Reprodução

As características

Os platelmintos possuem tubo digestório incompleto, ou seja, com apenas uma abertura – boca – que é por onde ingerem os alimentos e eliminam as fezes. Alguns deles não possuem tubo digestório e vivem adaptados como parasitas absorvendo por meio da pele o alimento ingerido anteriormente pelo hospedeiro.

Com simetria bilateral, não possuem sistemas circulatório e respiratório e sua digestão é feita célula a célula, da mesma forma que as trocas gasosas, que acontecem através da epiderme por toda a superfície do corpo. Os platelmintos possuem, no entanto, um sistema excretor que é formado por finos canais em rede que se comunicam com o exterior do corpo e com as células-flama, especializadas, com cílios que, agitando-se constantemente, produzem uma corrente de água responsável por conduzir os resíduos para fora do corpo.

Os platelmintos não possuem celoma – acelomados – e possuem três folhetos germinativos, ectoderme, mesoderme e endoderme – triblásticos. A ectoderme é responsável por dar origem ao revestimento externo, a mesoderme por dar origem à musculatura e ao parênquima (tecido que preenche o espaço que há entre o intestino e a parede do corpo) e a endoderme por dar origem ao intestino e seu revestimento.

Classes de platelmintos

O filo dos platelmintos é segmentado em três classes chamadas turbellaria, trematoda e cestoda.

  • Classe turbellaria é a classe a que pertencem os vermes de vida livre. A planária é um exemplo de platelminto dessa classe. Usam os cílios para a locomoção, são hermafroditas e fazem fecundação cruzada, ou seja, os dois platelmintos que estão cruzando ficam conectados pelos poros genitais até que a troca dos espermatozoides esteja completa, e então se separam. Além disso, as planárias se reproduzem assexuadamente e possuem um poder de regeneração muito grande. Ao cortar uma planária em diversos pedaços, você dará origem a diversas planárias novas.
  • Classe trematoda são os platelmintos que possuem corpo revestido por uma cutícula, tendo ausência da epiderme e dos cílios. Além disso, sua boca é anterior e seu intestino é bifurcado em dois ramos. Fixam-se por meio das ventosas e são hermafroditas. A fêmea vive em uma cavidade do macho, e fazem fecundação cruzada e interna.
  • Classe Cestoda são os parasitas que vivem, normalmente, em intestinos dos vertebrados. Entre suas características estão a ausência de boca e aparelho digestivo, revestimento do corpo por uma cutícula e segmentação por proglotes. Alimentam-se por difusão dos alimentos ingeridos anteriormente pelo hospedeiro. Um exemplo é a tênia, que pode chegar aos 8 metros de comprimento.

Reportar erro