Pré-história no Brasil

A ocupação do Brasil Apesar de na escola iniciarmos os estudos da história do Brasil revendo a chegada de Pedro Álvares Cabral ao Brasil…


A ocupação do Brasil

Apesar de na escola iniciarmos os estudos da história do Brasil revendo a chegada de Pedro Álvares Cabral ao Brasil em 1500, a vida humana já estava em territórios brasileiros há muito tempo. Por meio de estudos e indícios, estima-se que o território brasileiro tenha sido povoado por homens entre 40 e 50 mil anos atrás. Acredita-se, ainda, que os primeiros humanos a chegarem no continente Americano, vieram da Ásia e foram se espalhado por todo o território até chegarem ao Brasil.

Vestígios dos homens pré-históricos no Brasil

Entre os países da América, o Brasil fornece uma contribuição significativa para os estudos arqueológicos principalmente nos estados do Piauí, Minas Gerais e regiões litorâneas do Centro-sul do país, onde há vestígios antigos de presença humana.

No Brasil, existem diversos sítios arqueológicos pré-históricos e os mais importantes estão localizados no interior do Piaui. Nessa região, foram descobertos por meio de estudos e pesquisas da arqueóloga Niède Guidon, ossos de animais pré-históricos, além de fragmentos de cerâmica, machados de pedra, fogueiras e, inclusive, muitas pinturas rupestres.

Também conhecidos como concheiros, os sambaquis foram formados por meio de acúmulos de conchas no litoral brasileiro durante milhares de anos. Por meio deles, entre uma camada e outra de conchas, encontramos diversas evidências dos homens pré-históricos no país. É possível encontrar ossos, artefatos e outros objetos pré-históricos de diversos grupos humanos.

A Caverna da Pedra Pintada em Monte Alegre, nas margens do rio Amazonas, é outro importante sítio arqueológico de pesquisas no Brasil. Na década de 90, encontraram vestígios que evidenciam a presença de grupos que viveram na região cerca de 11 mil anos atrás, como restos de fogueiras, pontas de lança de pedras e pinturas rupestres.

A vida pré-histórica no Brasil

Pré-história no Brasil

Foto: Reprodução

Por meio dos estudos e das descobertas arqueológicas nos territórios brasileiros, concluiu-se que os homens que viviam aqui, se alimentavam da caça, pesca e frutos, e suas ferramentas para isso eram machados e lanças de madeira com pontas de pedras afiadas. Em sua maioria, em regiões interioranas, habitavam cavernas, mas em regiões do litoral brasileiro, construíam cabanas de madeira e palha.

Usavam o fogo para cozinhar e como forma de proteção, e faziam pinturas rupestres nas paredes das cavernas. Nos desenhos, feitos com sangue de animais, carvão e minerais misturados com água, retratavam cenas de parto, relações sexuais, caça de animais, rituais e atividades do cotidiano.

Os homens pré-históricos brasileiros viviam em grandes famílias, e faziam divisões de tarefas entre os homens e mulheres, sendo estas responsáveis pelo preparo dos alimentos e por cuidar das crianças, e os homens por caçar e proteger seu grupo. Procuravam morar perto de rios e lagos para obter água mais facilmente para beber, pescar e tomar banho.

A expectativa de vida dos seres humanos, devido às doenças, ataques de animais e péssimas condições de higiene, ficava entre os 25 e 30 anos. Quando alguém de seu grupo morria, enterravam e praticavam rituais próximo ao lugar onde moravam.


Reportar erro