Prosódia e ortoépia

As áreas da gramática que são responsáveis pela pronúncia correta das palavras são chamadas ortoépia e prosódia, e estão muito relacionadas à fonética e…


As áreas da gramática que são responsáveis pela pronúncia correta das palavras são chamadas ortoépia e prosódia, e estão muito relacionadas à fonética e à fonologia. Abaixo, confira as explicações sobre cada uma delas.

Prosódia e ortoépia

Foto: Reprodução

Prosódia

Chamamos de prosódia a área de estudo da gramática responsável por cuidar da acentuação tônica das palavras. A palavra tem origem grega, e significa estudo do ritmo, da entonação e das demais propriedades acústicas relacionadas à fala – que não podem ser identificadas na transcrição ortográfica.

Alguns dos erros mais comuns de prosódia são causados por dúvidas relacionadas às palavras, como por exemplo:

Mister, nobel, ruim, cateter, hangar – todas oxítonas.

Avaro, caracteres, ibero, gratuito, fortuito, pudico, rubrica – todas paroxítonas.

Elétrodo, protótipo, arquétipo, etíope, ínterim, idólatra – todas proparoxítonas.

Existem também algumas palavras na língua portuguesa que admitem pronúncias duplas como por exemplo acrobata e acróbata, crisântemo e crisântemo, oceânia e Oceania, réptil e réptil. Essas estão corretas quando escritas das duas formas, mas outras palavras, apesar de aceitarem dupla pronúncia, tem significados distintos que variam com a acentuação tônica. Por exemplo valido – do verbo validar – e válido – adjetivo -, ou ainda vivido – aquele que viveu muito – e vívido – aquele que tem vivacidade -.

Ortoépia

A ortoépia é a área de estudo da gramática que determina todas as normas relacionadas à pronúncia. Ela lida ainda com as divergência entre a pronúncia de uma palavra pelos falantes durante a rotina abrangendo tanto os contextos formais e informais. Os desvios em contextos informais são facilmente admitidos na linguagem popular, no entanto em contextos formais, estes são altamente reprovados.

Confira alguns erros de ortoépia – estes chamados de cacoepia:

Correto Incorreto
Bandeja Bandeija
Caranguejo Carangueijo
Empecilho Impecilho
Reivindicar Reinvindicar
Pneu Peneu
Freada Freiada
Estupro Estrupo
Cuspe Guspe
Caderneta Cardeneta

 

Na ortoépia existe ainda a omissão dos fonemas, como por exemplo quando falam canta ao invés de cantar, trabalha ao invés de trabalhar, abobra ao invés de abóbora, entre outras. Além disso, há a substituição de fonemas, como nos casos de cutia ao invés de cotia e boeiro ao invés de bueiro.

Plurais metafônicos

Os plurais metafônicos é outro conceito que deve ser estudado com atenção. Trata-se da mudança de timbres de alguma vogal ao ser flexionada para o plural. Metafônico é o nome dado à esse plural. O fenômeno, apesar de pouco estudado, é muito comum na língua portuguesa. Confira alguns exemplos a seguir:

Morto – mortos; olho – olhos; caroço – caroços; corvo – corvos; forno – fornos; grosso – grossos; destroço – destroços.


Reportar erro