Qual a utilidade dos manuais e editais do candidato?

Geralmente, é através desses instrumentos, que todas as regras, prazos, conteúdo da prova, quantidades de vagas e demais informações.


Quando se ouve falar em concurso público, vestibular ou qualquer processo seletivo, logo se questiona sobre o que determina o manual do candidato ou edital do certame. Geralmente, é através desses instrumentos, que todas as regras, prazos, conteúdo da prova, quantidades de vagas e demais informações de interesse do candidato estão especificadas.

A não orientação por eles implica em uma série de fatores que podem prejudicar o candidato dentro do processo. Ele pode perder o prazo para inscrição, pagamento do boleto que valida a inscrição, ficar em dúvida quanto ao horário de realização da prova, divulgação dos resultados, ou até ser eliminado. Para que isso não ocorra, preste atenção em mais algumas dicas sobre esses dois instrumentos:

Manual do candidato

Comumente ferramenta de informação é mais comum em processos seletivos para ingresso em instituições de ensino superior. Seu formato não segue um padrão, ele pode variar de acordo com as determinações de cada instituição. O documento pode ser disponibilizado em formato digital, através de arquivo em PDF ou impresso. Ele possui linguagem didática e de fácil compreensão.

Qual a utilidade dos manuais e editais do candidato?

Foto: Reprodução/ Site IPERS

O manual do candidato é divido por temas e pode trazer também informações extras, como detalhamento mais específico dos cursos e conteúdo determinado para que o candidato se prepare para a prova.

Editais

Desde que foi determinada através da portaria n° 40/2007, todo concurso público ou processo seletivo tem por obrigação lançar um editar de abertura. Para isso, é necessário que algumas normas sejam seguidas, para que tudo proceda dentro do esperado. Inicialmente, ele deve ser lançado, pelo menos, 15 dias antes da realização da seleção. Nele deve estar contido: especificação dos cursos disponibilizados no processo; número de vagas; quantidade de alunos por turma; local de funcionamento de cada curso; normas de acesso e prazo de validade do processo seletivo.

Além de todas as informações mais específicas, os editais também contém informações gerais sobre o certame, tais como: guia de inscrição; calendário para todo o processo, indo desde a inscrição até o prazo para matrícula; critérios para cotas; fórmula utilizada para o cálculo das notas e lista de documentos necessários para a matrícula.

Antes da portaria que passou a regulamentar as informações contidas nos editais, as instituições eram obrigadas a publicar os editais no Diário Oficial da União. Agora, a divulgação dos mesmos ficou restrita aos sites das instituições.


Reportar erro