Questões sobre funções da linguagem que podem cair no Enem

Muito se engana quem acredita que ter domínio sobre funções de linguagem é algo importante apenas para a prova de português no Enem


Dominar o assunto de funções de linguagem é fundamental para realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com êxito. Mas muito se engana quem acredita que ter domínio sobre o conteúdo é algo importante apenas para a prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.

As funções de linguagem estão ligadas com a intenção do locutor na hora da emissão da mensagem. Por isso, dominar o assunto é primordial para conseguir interpretar corretamente todo tipo de enunciado dos demais cadernos do Enem.

As funções de linguagem são?

Questões sobre funções da linguagem que podem cair no Enem

Foto: depositphotos

Em sua obra Linguistics and poetics (1960), o pensador russo Roman Jakobson distinguiu seis funções da linguagem verbal. São elas:

Função poética

A principal intenção desse estilo é quebrar o tipo de mensagem que estamos habituados, caracterizando-se pelo uso de linguagem figurada, metáforas e outras figuras de linguagem. Os elementos do texto estão muito empregados à poesia, como o nome já sugere.

Função fática

O mais importante não é o que se fala, nem como se fala, mas sim o contato entre o emissor e o receptor. Quem está emitindo a mensagem utiliza procedimentos para estabelecer um contato com o interlocutor, estendendo ou interrompendo uma conversa. A função fática é encontrada em saudações, conversas telefônicas e cumprimentos do dia a dia.

Função emotiva

O principal objetivo desse tipo de comunicação é transmitir uma mensagem na qual é encontrada toda a expressividade de um texto na primeira pessoa, refletindo seu estado de ânimo, sentimentos e emoções.

Função metalinguística

A principal característica da função metalinguística é o fato da mensagem ter como foco principal o próprio código. Um exemplo dessa função é o dicionário, pois se trata da palavra explicando ela própria.

Função conativa

O destaque principal está em quem recebe a mensagem (2ª pessoa), com a intenção de convencê-lo a realizar uma ação. Também denominada apelativa, a função conativa é encontrada em anúncios publicitários e discursos políticos.

Função referencial

Tem como intenção transmitir ao interlocutor dados da realidade de uma maneira direta e objetiva, apontando o sentido real dos seres, coisas e fatos. A função referencial é encontrada nas notícias de jornais e textos técnicos, científicos e didáticos.

Questões do Enem sobre Funções da linguagem

  1. Assinale a alternativa que contenha a sequência correta sobre as funções da linguagem, importantes elementos da comunicação:
  2. Ênfase no emissor (lª pessoa) e na expressão direta de suas emoções e atitudes.
  3. Evidencia o assunto, o objeto, os fatos, os juízos. É a linguagem da comunicação.
  4. Busca mobilizar a atenção do receptor, produzindo um apelo ou uma ordem.
  5. Ênfase  no canal para checar sua recepção ou para manter a conexão entre os falantes.
  6. Visa à tradução do código ou à elaboração do discurso, seja ele linguístico ou extralinguístico.
  7. Voltada para o processo de estruturação da mensagem e para seus próprios constituintes, tendo em vista produzir um efeito estético.

( ) função metalinguística.

( ) função poética.

( ) função referencial.

( ) função fática.

( ) função conativa.

( ) função emotiva.

  1. a) 1, 2, 4, 3, 6, 5.
  2. b) 5, 2, 6, 4, 3, 1.
  3. c) 5, 6, 2, 4, 3, 1.
  4. d) 6, 5, 2, 4, 3, 1.
  5. e) 3, 5, 2, 4, 6, 1.

Gabarito: Letra C.

02.

O exercício da crônica

Escrever prosa é uma arte ingrata. Eu digo prosa fiada, como faz um cronista; não a prosa de um ficcionista, na qual este é levado meio a tapas pelas personagens e situações que, azar dele, criou porque quis. Com um prosador do cotidiano, a coisa fia mais fino. Senta-se ele diante de sua máquina, olha através da janela e busca fundo em sua imaginação um fato qualquer, de preferência colhido no noticiário matutino, ou da véspera, em que, com as suas artimanhas peculiares, possa injetar um sangue novo. Se nada houver, resta-lhe o recurso de olhar em torno e esperar que, através de um processo associativo, surja-lhe de repente a crônica, provinda dos fatos e feitos de sua vida emocionalmente despertados pela concentração. Ou então, em última instância, recorrer ao assunto da falta de assunto, já bastante gasto, mas do qual, no ato de escrever, pode surgir o inesperado.

MORAES, V. Para viver um grande amor: crônicas e poemas. São Paulo: Cia. das Letras, 1991.

Predomina nesse texto a função da linguagem que se constitui

  1. a) nas diferenças entre o cronista e o ficcionista.
    b) nos elementos que servem de inspiração ao cronista.
    c) nos assuntos que podem ser tratados em uma crônica.
    d) no papel da vida do cronista no processo de escrita da crônica.
    e) nas dificuldades de se escrever uma crônica por meio de uma crônica.

Gabarito: Letra E.

  1. A biosfera, que reúne todos os ambientes onde se desenvolvem os seres vivos, se divide em unidades menores chamadas ecossistemas, que podem ser uma floresta, umdesertoe até um lago. Um ecossistema tem múltiplos mecanismos que regulam o número de organismos dentro dele, controlando sua reprodução, crescimento e migrações.

DUARTE, M. O guia dos curiosos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Predomina no texto a função da linguagem:

  1. A) emotiva, porque o autor expressa seu sentimento em relação à ecologia.
  2. B) fática, porque o texto testa o funcionamento do canal de comunicação.
  3. C) poética, porque o texto chama a atenção para os recursos de linguagem.
  4. D) conativa, porque o texto procura orientar comportamentos do leitor.
  5. E) referencial, porque o texto trata de noções e informações conceituais.

Gabarito: Letra E.

 

*Revisado por Débora Silva, graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas)


Informar erro