Regência nominal

Ao estudar gramática, vemos os diferentes tipos e classificações de palavras e também as suas relações. Entre esses estudos, temos a regência nominal, que…


Ao estudar gramática, vemos os diferentes tipos e classificações de palavras e também as suas relações. Entre esses estudos, temos a regência nominal, que é o que veremos agora.

Definição

A regência nominal é o campo da gramática que estuda a relação sintática que existe entre um substantivo, adjetivo ou advérbio transitivo e o seu respectivo complemento nominal. Este complemento nominal é regido por uma preposição, que possui a função de integrar o sentido da palavra completada, fazendo com que a semântica da oração se torne mais rica. Ao estudar a regência nominal, é necessário levar em consideração que muitos nomes apresentam exatamente o mesmo regime dos verbos do qual derivam.

Regência nominal

Foto: Reprodução

Os tipos de regência nominal

Podemos dizer que a regência nominal é dividida em alguns tipos. Nestes, o complemento nominal pode ser representado por:

  • Substantivo
  • Pronome
  • Numeral
  • Palavra substantivada
  • Expressão substantivada
  • Oração completiva nominal

Veja nas tabelas a seguir alguns nomes que são acompanhados de uma ou mais preposições que os regem.

Substantivos

Admiração a, por Devoção a, para, com, por Medo de
Aversão a, para, por Doutor em Obediência a
Atentado a, contra Dúvida acerca de, em, sobre Ojeriza a, por
Bacharel em Horror a Proeminência sobre
Capacidade de, para Impaciência com Respeito a, com, para com, por

Adjetivos

Acessível a Entendido em Necessário a
Acostumado a, com Equivalente a Nocivo a
Agradável a Escasso de Paralelo a
Alheio a, de Essencial a, para Passível de
Análogo a Fácil de Preferível a
Ansioso de, para, por Fanático por Prejudicial a
Apto a, para Favorável a Prestes a
Ávido de Generoso com Propício a
Benéfico a Grato a, por Próximo a
Capaz de, para Hábil em Relacionado com
Compatível com Habituado a Relativo a
Contemporâneo a, de Idêntico a Satisfeito com, de, em, por
Contíguo a Impróprio para Semelhante a
Contrário a Indeciso em Sensível a
Descontente com Insensível a Sito em
Desejoso de Liberal com Suspeito de
Diferente de Natural de Vazio de

Advérbios

Longe de
Perto de

A estrutura da oração e mais exemplos

A estrutura de uma oração onde há regência verbal deve seguir este padrão:

Sujeito + verbo + objeto + preposição + complemento nominal

Veja agora alguns exemplos:

  • Fiz uma referência a um escritor muito famoso.
  • Ela sempre teve nojo de si mesma.
  • Ele não possuía capacidade para aquela atividade.
  • Devido aos acontecimentos, ele se tornou insensível a tudo que via.
  • Esses casos só podem ser resolvidos em nível de diretoria.
  • Aquele momento estava propício a um grande desastre.

Reportar erro