Reino Fungi

Normalmente macroscópicos, os organismos pertencentes ao reino fungi são chamados fungos. Estes, são eucariontes, heterótrofos e se alimentam de nutrientes absorvidos pelos meios. Os…


Normalmente macroscópicos, os organismos pertencentes ao reino fungi são chamados fungos. Estes, são eucariontes, heterótrofos e se alimentam de nutrientes absorvidos pelos meios. Os mais conhecidos por nós são o bolor de pão, mofo, orelha de pau, leveduras e cogumelos. O estudo desses seres é denominado micologia. Os fungos podem ser de espécies de vida livre ou associadas por meio de simbiose com outros organismos, como os líquens – estes têm uma relação harmônica interespecífica com algas. No entanto, algumas espécies associadas são parasitas e mantêm relações desarmônicas com plantas e animais.

Reino Fungi

Foto: Reprodução

Benefícios e malefícios causados pelos fungos

Em sua maioria, esses seres são saprofágicos, ou seja, alimentam-se por meio da decomposição de cadáveres. Dessa forma, são responsáveis pela degradação da matéria orgânica, reciclando nutrientes, sendo importantes para a ecologia, uma vez que a matéria orgânica que existe em organismos mortos acaba sendo devolvida ao meio ambiente e utilizada por outros organismos. No entanto, apesar desse benefício, os fungos são responsáveis também pelo apodrecimento de tecidos, de madeira e de alimentos, além de provocar doenças em plantas e animais.

Além desses fatores citados, os fungos podem ser aeróbios ou anaeróbios. Os fungos anaeróbios são responsáveis pela fermentação, processo pelo qual são fabricadas bebidas alcoólicas, queijos, vinhos e pães. O fungo utilizado para esses fins é o Saccharomyces cerevisiae, que é capaz de transformar açúcar em álcool etílico e CO2.

Modos de vida dos fungos

Os fungos, em geral, podem viver de uma grande variedade de formas. Eles podem ser saprófagos, que são os que se alimentam efetuando a decomposição de organismos mortos; podem ser parasitas, quando sua alimentação é feita através de alimentos retirados de organismos vivos em que se instalam. Esses fungos podem prejudicar o organismo, ou então formar uma relação mutualística onde tanto um quanto o outro saem beneficiados; ou então, podem ser ainda predadores, que são fungos que capturam animais pequenos e se alimentam deles.

Independentemente de seu modo de vida, os fungos liberam enzimas digestivas para fora do corpo, que atuam de imediato no meio orgânico onde estão instalados. Dessa forma, acontece a degradação do organismo vivo à moléculas mais simples, que são, em seguida, absorvidas pelo fungo.

Classificação dos fungos

Os fungos podem ser divididos em quatro Filos, de acordo com seus critérios reprodutivos, ou seja, de acordo com as diferenças entre suas estruturas reprodutivas. Seu ciclo de vida possui duas fases: a assexuada, onde formam-se esporos por divisões mitóticas e a sexuada, que ocorre por meio da divisão meiótica.

Os Filos em que podem ser classificados são Ascomycetes, Phycomycetes, Basidiomycetes e Deuteromycetes.

  • Ascomycetes: também conhecidos como ascomicetos, os fungos desse Filo possuem processo de reprodução sexuada, formando sacos – cientificamente chamados de ascos, origem de seu nome – que posteriormente transformam-se em esporos;
  • Phycomycetes: os ficomicetos são os fungos mais simples, parecidos com as algas. Possuem esporos dotados de flagelos;
  • Basidiomycetes: popularmente conhecidos como basidiomicetes, fungos que pertencem à esse Filo formam estruturas de reprodução chamadas de basídios. A base dessas estruturas fica fixa ao corpo de frutificação, também chamado de eixo de sustentação, e fica com as extremidades livres. Dessa forma, formam-se os basidiósporos, onde ficam alojados os esporos. Pode-se usar os cogumelos como exemplo de fungos pertencentes à esse Filo;
  • Deuteromycetes: também conhecidos como deuteromicetes ou ainda fungos imperfeitos, os fungos desse Filo contam com estrutura reprodutora pouco detalhada e conhecida. A maioria dos fungos pertencentes à esse Filo são parasitas causadores de doenças em pessoas e animais.

Reportar erro