Reprodução das aves

A reprodução das aves é um tema super interessante da biologia. Veja detalhes sobre o tema, e descubra como esses animais se reproduzem


As aves são animais de classe evoluída dos dinossauros terópodes – grande grupo de dinossauros bípedes – estes do período jurássico. Possuem coluna vertebral; são dioicos, ou seja, possuem sexo separado; são ovíparos, põem ovos, e o desenvolvimento do filhote ocorre dentro do ovo, em ambiente externo ao útero da mãe.

São animais que possuem fortes aspectos que distinguem bem o macho da fêmea, o que é chamado dimorfismo sexual. Os machos, por exemplo, têm as penas maiores e bem mais coloridas que as das fêmeas, as cristas de cores mais intensas e chamativas e o papo grande.

Reprodução das aves

Foto: Reprodução

As aves são encontradas em muitas partes do planeta, são animais de hábitos variados e que estão sempre se deslocando de um lugar pra outro, devido sua facilidade em se locomover mais rapidamente que os animais predominantemente terrestres. Normalmente praticam essas movimentações em grande bando, sempre buscando naquele momento, lugares com melhor oferta de alimentos.

Alimentação das aves

A alimentação desses bichos é bastante variada, a maioria se alimenta de frutas, grãos e sementes, por isso a presença do bico, para facilitar na obtenção desses alimentos e até mesmo transportá-los. Mas também há as aves que são carnívoras, é o caso do urubu, gavião e águia, que usam seu bico para furar e destroçar os pedaços de carnes.

Nem todas as aves podem voar, pois, apesar da presença das asas, algumas não possuem a anatomia do corpo favorável a isto. É o caso do avestruz, pinguim e quivis.

Reprodução

A reprodução das aves começa com um ritual de acasalamento bastante peculiar que acontece geralmente na primavera. Ele se dá principalmente pelo canto, que serve para atrair, delimitar território e se comunicar. Juntamente com o canto também executam coreografias de danças cheias de posturas corporais, realizadas pelo casal prestes a acasalar.

A fecundação é interna apesar de o macho não possuir órgão copulador, mas ele produz espermatozoides em seus testículos canalizados até sua cloaca. Há então transferência desses espermatozoides quando se dá a sobreposição da abertura das cloacas de ambos. O oviduto e ovário das fêmeas que são atrofiados devido a adaptações que permitem o voo, dilatam na época da reprodução.

O oviduto possui cinco divisões que são responsáveis pela consumação da fecundação.

  • Infundíbulo: é onde se encontrarão os espermatozoides transferidos e onde há formação da gema;
  • Magno: onde se forma a parte transparente do ovo, chamado de albúmen;
  • Istmo: é nele que se formam as membranas que constituem a casca do ovo;
  • Útero: local onde acontece a adição de proteínas, carbonato de cálcio, cutículas e pigmentos na casca;
  • Vagina: canal responsável pela passagem do ovo pronto até a cloaca, que também deposita muco protetor no ovo.

Anteriormente a ave costuma procurar lugares apropriados para depositar seus ovos, normalmente em lugares altos, por serem menos acessíveis por outros animais e sendo assim mais seguro. Elas também costumam criar um ninho para servir de abrigo para os ovos. Após todo esse processo, o ovo é depositado pela cloaca, que agora irá passar pelo processo de incubação, onde a ave chocará o ovo, mantendo ele aquecido e fornecendo proteção para que se permita o desenvolvimento do embrião.


Reportar erro