Saiba como estudar em Portugal usando a nota do Enem

O Enem também permite que o candidato concorra a uma vaga em instituições portuguesas. Conheça as principais características de cada seleção


Além de ser a principal porta de ingresso para as universidades federais e privadas do Brasil, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) também permite que o candidato concorra a uma vaga em instituições portuguesas. Após alteração na legislação portuguesa, que permitiu a criação de processos seletivos para estrangeiros, várias instituições de ensino firmaram acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), com o objetivo de aproveitar os resultados do Enem para ingressos de brasileiros em seus cursos de graduação.

Como estudar em uma universidade portuguesa?

Não existe uma regra unificada para a seleção dos estudantes, cabendo a cada instituição decidir sobre o acesso em seus cursos. Geralmente, é necessário que o participante tenha prestado o Enem há, no máximo, três anos e que tenha alcançado uma nota mínima de 500 pontos.

Para concorrer a uma vaga em uma universidade de Portugal, o candidato não deve ter nacionalidade de algum país-membro da União Europeia ou residir legalmente há mais de dois anos ininterruptos em Portugal. A maioria das instituições oferece três prazos para as inscrições e o valor das mensalidades e outros custos variam conforme a universidade.

A educação em Portugal é subsidiada em parte pelo governo, no entanto, este benefício não se estende além dos estudantes da União Europeia. Assim, as instituições de ensino cobram um valor anual que, na maioria dos casos, pode ser dividido em prestações. A anuidade pode variar de 1 mil a 7 mil euros, valor acrescido de outras taxas, como matrícula e candidatura.

Principais características de cada seleção

Estudantes em frente da bandeira de Portugal

Foto: Depositphotos

Doze instituições de ensino superior em Portugal aceitam os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Confira as principais características de seleção de algumas delas:

Universidade de Coimbra

A Universidade de Coimbra é considerada a mais antiga de Portugal e foi a primeira instituição do país a adotar o Enem como forma de seleção de brasileiros, em março de 2014.

Para ingressar na universidade, é necessário que o candidato comprove a conclusão do Ensino Médio e que tenha tirado a nota mínima de 600 pontos em uma das três últimas edições do exame, além das pontuações exigidas em cada um dos cursos oferecidos.

A instituição oferece três prazos de candidatura, dando prioridade para o primeiro semestre. A taxa de candidatura custa 50 euros e a mensalidade 700.

Universidade da Beira Interior

A Universidade da Beira Interior anunciou a adesão ao Enem em maio de 2014, mas não há acordo formal com o Inep.

A instituição está situada na cidade da Covilhã, possui mais de 29 cursos e aceita as classificações obtidas no exame de um três anos anteriores. Durante o ano são oferecidas quatro fases de candidatura, com taxa de 30 euros. A anuidade dos cursos de graduação é de 5 mil euros para estudantes internacionais.

Universidade de Algarve

Na Universidade de Algarve, localizada em Faro, no Sul de Portugal, os candidatos devem comprovar o mínimo de 500 pontos obtidos na prova de redação do Enem e pelo menos 475 pontos em cada prova objetiva. As candidaturas são gratuitas e acontecem três vezes ao ano, geralmente no primeiro semestre.


Reportar erro