Saiba o que é a pororoca

Conheça as impressionantes ondas chamadas pororocas, entenda como se formam e saiba quais são as regiões e características


Você já ouviu falar em pororoca? Trata-se de um fenômeno natural que é caracterizado por ondas bastante grandes e violentas que se formam devido ao encontro das águas do mar com as águas dos rios. O nome pororoca deriva do tupi e significa algo parecido com “causar um grande estrondo” e foi adaptada para se referir justamente a esse fenômeno.

Características

A onda pode chegar a alcançar quatros metros de altura e durar uma hora e meia, avançando em torno de 50 quilômetros rio adentro. As mais violentas provocam erosão do solo, submersão de planícies alagáveis e, com isso, o leito do rio fica, a cada ano, mais largo.

É comum que durante as pororocas as árvores sejam arrastadas como se fossem extremamente leves, pois ela tem uma força tremenda que arrasta tudo que estiver pela frente. A água é barrenta e suja e bastante perigosas.

Saiba o que é a pororoca

Foto: Reprodução/ internet

A pororoca pode ser prevista com duas horas, em média, de antecedência, pois a força da água provoca um barulho bastante forte e inconfundível, mas alguns momentos antes de sua chegada, o barulho cessa e fica o silêncio. Esse é o sinal de alerta: procure um local seguro, pois a força das águas está chegando.

Por que acontece?

Existem, na verdade, várias explicações para a pororoca, mas a principal delas refere-se à mudança das fases da lua. Nos equinócios, principalmente, quando acontece um aumento da propensão da massa líquida dos oceanos.

Onde acontece

A pororoca acontece somente nas regiões em que acontecem grandes marés, como a foz dos rios Sena, na França – onde o fenômeno é chamado de mascaret – e Ganges, na Índia – onde o fenômeno é chamado de bore -, além de ser bastante intensa no litoral norte do Brasil.

Essa região brasileira é bastante propícia ao fenômeno porque recebe as águas do Rio Amazonas, que lança a cada minuto 12 bilhões de litros no Atlântico e, também, por ter as maiores marés do país, sendo que o nível do mar sobe até sete metros.

Ainda nessa região, tem a influência dos fortes ventos alísios que sopram e fazem com que a maré entre de frente no estuário dos rios. As mais violentas pororocas acontecem durante os períodos de lua nova ou lua cheia, sempre em março e abril, pois é a época de cheia no Amazonas, e também é o período em que a influência gravitacional do Sol e da Lua sobre as marés atinge o ponto máximo.

Surf radical

Existe a organização de competições de surf nas pororocas. O Guinness Book brasileiro está marcado com um recorde batido em 2001 por Marcelo Bibita, um cearense que ficou 19 minutos e 14 segundos surfando sem parar na onda do rio Araguari durante uma pororoca.


Reportar erro