Saiba o que foi o antigo-regime, sua ascensão e queda

A França foi o país que se tornou exemplo desse período histórico, que se baseava no acúmulo de riquezas dos mais poderosos, em detrimento dos mais pobres


Durante os séculos XV e XVIII, a Europa Ocidental viveu um período político e econômico baseado no acúmulo de riquezas dos mais poderosos em detrimento da pobreza e trabalho dos menos favorecidos.

A esse período da história deram o nome de Antigo Regime, fase que exemplifica a transição da Idade Média para a Idade Moderna.

Frente a essa situação, um país que se tornou berço e exemplo desse período histórico foi a França. A população desta nação estava estratificada em três ordens sociais ou, como também eram chamadas, estados.

Saiba o que foi o antigo-regime, sua ascensão e queda

Foto: depositphotos

A política tinha características bem particulares da época e a economia também possuía segmentos peculiares.

A sociedade do Antigo Regime

Outras nações também seguiam os princípios do Antigo Regime, mas a França é o exemplo mais emblemático dessa época. Desta forma os franceses estavam divididos em camadas na sociedade.

Em primeiro plano estava o clero, composto por toda as pessoas religiosas, como padres, bispos etc. Logo em seguida estava a nobreza, um grupo que não trabalhava e vivia as custas do trabalho e dos impostos pagos pelos camponeses.

Por fim, na última ordem social, estava o restante da população, que com o trabalho fazia circular o dinheiro no país e assim mantinha a máquina funcionando.

Nesta classe estavam os camponeses, burgueses e artesões. Comandando toda essa estrutura estava o rei, dito líder abençoado pela igreja católica.

O sistema político regido era o absolutismo, onde existia a figura do monarca como centro. O rei detinha os poderes do Judiciário, Executivo e Legislativo de uma só vez.

Ou seja, uma única pessoa criava as leis e aplicava na sociedade. Defendido pela igreja, era respeitado por toda a população e tinha seu trono passado de pai para filho.

Já a economia do Antigo Regime era fundamentada no Mercantilismo, um sistema bem semelhante ao que se conhece hoje como Capitalismo.

Assim, o objetivo do estado era obter metais preciosos, manter equilibrada a balança comercial, acumular riquezas para a nobreza e para o clero e ainda definir monopólios nos tipos de comércios que existiam na época.

A queda dos sistemas

A partir do século XVIII passaram a existir linhas de pensamento que questionavam o sistema político, econômico e social na época do Antigo Regime.

Dentre essas novas ideologias pode-se citar o Iluminismo, difundida para toda a população, essa corrente ideológica balanceou os princípios da Idade Moderna.

Nasce, nessa mesma época, o pensamento liberal e a Revolução Francesa, que foi o ponto de início para o fim do Antigo Regime.

Com os ideais Liberdade, Igualdade e Fraternidade, a revolta elevou a ascensão da burguesia da França e deu partida ao sistema capitalista democrático que iria se desenvolver no século posterior.


Reportar erro