Séries homólogas

Os compostos químicos, dentro da química orgânica, são classificados em funções para que os estudos fiquem mais simples. Mas como existem muitos compostos orgânicos,…


Os compostos químicos, dentro da química orgânica, são classificados em funções para que os estudos fiquem mais simples. Mas como existem muitos compostos orgânicos, tornou-se necessário criar subdivisões para que fossem melhor estudados: essas subdivisões receberam o nome de séries orgânicas. Entre estas, está a série homóloga, que será estudada neste artigo.

O que são?

As séries homólogas nada mais são do que um conjunto de compostos que pertencem à mesma função orgânica, porém possuem quantidades de grupos de metileno (CH2) diferentes.

Compostos orgânicos homólogos

Os compostos orgânicos que pertencem à série homóloga pertencem à mesma função química e, portanto, possuem propriedades químicas bastante semelhantes. Suas propriedades físicas, no entanto, variam de forma gradativa com o aumento de tamanho da cadeia carbônica. São essas características, por exemplo, a densidade, ponto de ebulição e ponto de fusão.

Diferenças

Como citamos anteriormente, as propriedades físicas dos compostos homólogos vão se alterando de acordo com o aumento da cadeia carbônica. O ponto de fusão e de ebulição, assim como a densidade, por exemplo, tornam-se maiores quanto maior for a cadeia carbônica. Enquanto isso, o coeficiente de solubilidade em água desses compostos decresce à medida que a massa aumenta.

Fórmula geral

Tendo em mente as diferenças dos compostos homólogos, podemos chegar a uma fórmula geral desses componentes. Confira:

Como aumentamos sempre, em uma série homóloga, de um composto para o outro um grupo de CH2, teremos, consequentemente, o aumento constante de dois átomos de hidrogênio para cada átomo de carbono aumentado. Com isso, podemos chegar à:

CnH2n+2

Confira abaixo o exemplo de uma série homóloga.

Séries homólogas

Foto: Reprodução

Nessa sequência, podemos observar que o número de átomos de hidrogênio equivale ao dobro do número de carbonos acrescido de dois. (o que está explicado acima, quando falamos na fórmula geral).

Outras séries

As séries homólogas são compostas de uma sequência infinita de compostos, de forma que se retirarmos um determinado agrupamento de CH2 podemos obter uma nova quantidade ilimitada de substâncias.

É possível imaginar que existem, portanto, diversas séries homólogas dentro das diversas funções orgânicas, como no caso dos aldeídos, por exemplo, que são formados por um grupo de carbonila ligado a um hidrogênio da ponta da cadeia. Confira:

Séries homólogas

Foto: Reprodução


Reportar erro