Sertão nordestino

O sertão compreende uma sub-região do Nordeste brasileiro, a mesma localiza-se entre o Agreste e o Meio Norte. É o Sertão a maior entre…


O sertão compreende uma sub-região do Nordeste brasileiro, a mesma localiza-se entre o Agreste e o Meio Norte. É o Sertão a maior entre as mesorregiões do Nordeste, constituindo, inclusive, a maioria dos estados nordestinos. Em algumas unidades federativas, há determinadas regiões interioranas que são denominadas, especificamente, de Sertão, como em Pernambuco e na Bahia.

É predominante no Sertão do Nordeste o clima semiárido, o qual possui como característica principal extensos períodos de estiagem, além de vegetação do tipo caatinga. Nessa área nordestina, os cursos de água predominantes são compostos por rios temporários (intermitentes). Entretanto, há uma exceção que é o longo e abundante Rio São Francisco.

Mesmo com clima seco e constante ausência de rios no Sertão, em determinadas áreas sertanejas, durante certas épocas do ano, há a presença de umidade em alguns terrenos. Tais espaços territoriais são classificados como brejos. É em decorrência dessa umidade no solo que essas regiões internas do Sertão servem para a prática da agricultura, sobretudo com o cultivo do feijão e do milho.

A realidade social da sub-região

É inegável que a seca e a fome sempre acarretaram inúmeros prejuízos para o Nordeste, ainda mais para o sertão nordestino. Entretanto, com o passar dos anos isso tem sido superado, porém outros fatores têm se tornado os responsáveis pela desigualdade social na região, sobretudo em áreas sertanejas.

Sertão nordestino

Foto: Reprodução

E quando se fala que a questão da seca não tem sido mais tão determinante para os problemas no Nordeste, isso é um fato. Uma vez que a maior concentração populacional da região se concentra entre o agreste e a zona da mata, regiões próximas ao litoral, que por sua vez é rico em chuvas.

O maior a gente causador dos problemas sociais vivenciados no Nordeste, e aí, sim, sobretudo no sertão, é a má divisão territorial. Ou seja, no semiárido nordestino poucos são proprietários de muitas terras e até mesmo riquezas pela região, enquanto que muitos são possuidores de praticamente nada.

Atos ilícitos por trás da seca

Como se não bastasse a escassez de água no sertão nordestino, é comum que poderosos latifundiários que dominam a região, além de políticos, figuras públicas e até empresários, cometam desvios de recursos públicos por meio da seca. Financiamentos públicos para benefícios particulares, votos eleitorais para cargos eletivos em troca de favores são alguns dos péssimos exemplos de tais atitudes ilícitas ainda predominantes no Nordeste, sobretudo na sua sub-região: o sertão.


Reportar erro