Sistema de castas da Índia

O sistema de castas da Índia já foi abolido, mas continua regendo a sociedade indiana com injustiças, pois faz parte dessa cultura


Alguns costumes duram por séculos, outros por milênios. A população mundial vive de transformações, para melhor ou para pior. Cada país possui suas particularidades – sua cultura. Alguns respeitam e valorizam demais suas tradições, e um deles é a Índia, que mantém um sistema de castas há mais ou menos 3500 anos. Como é um país que preza demais por sua cultura, é até difícil largar certos costumes, mesmo que a política interfira, como é o seu caso: o sistema de castas do país foi abolido na constituição de 1950, quando conquistaram sua independência. Mas até hoje a sociedade indiana é dividida em castas, mostrando que às vezes a cultura prevalece.

Sistema de castas da Índia - Brahmin

Imagem de um brahmin, aquele que faz parte do topo do sistema de castas indiano. | Foto: Reprodução

O que é o sistema de castas?

Existem registros de sistemas de castas na Índia há milênios, mas eles vivem em constante mudança – o regime de castas tradicional, por exemplo, possui incontáveis delas. As castas são as divisões da sociedade indiana, que separam a população por classe social, características físicas ou cargo ocupado. Algumas dessas divisões chegam a humilhar aqueles que fazem parte delas, mas no geral, o sistema de castas é uma tradição seguida fielmente pelos indianos. Uma explicação para isso é que boa parte da população – aliás, quase toda – segue o hinduísmo, e sendo uma religião, seus seguidores devem obedecer alguns costumes, tais como: crer nos livros sagrados, acreditar em Deus, continuar no sistema de castas, conhecer os ritos, confiar nos guias espirituais e acreditar em encarnações passadas. Portanto, seguir o sistema de castas é algo obrigatório aos hindus, que sempre levam a religião tão a sério.

As castas atualmente consideradas na Índia

O regime de castas já teve muitos tipos delas, mas atualmente, seis tipos prevalecem dividindo a população indiana:

  • Brahmin: os brahmin representam o topo da pirâmide social indiana. Eles representam apenas 15% da população e são extremamente respeitados. São filósofos, sacerdotes e professores.
  • Kshatriya: são como subordinados dos brahmin. Suas funções estão ligadas diretamente aos meios políticos e militares, também são respeitados por classes mais baixas.
  • Vaishas: as funções dos vaishas se restringem à agricultura e o comércio, portanto, é uma casta extremamente importante.
  • Shudras: assim como os vaishas, não é uma casta que está no topo, mas é essencial. Composta por operários, artesãos e camponeses. Conquistaram a permissão para conhecer os ensinamentos hindus há pouco tempo.
  • Dalit: os dalits não fazem parte das castas oficiais, são mais como uma clandestina. São considerados dalits todos aqueles que violaram o sistema de castas, que “pagam” o preço desta violação com trabalhos em esgotos, lixo e manejo de mortos. Uma pessoa rebaixada a dalit leva consigo todos os seus descendentes. É considerada a classe mais injustiçada da Índia.
  • Jatis: são as pessoas que não se enquadram em nenhuma das castas já citadas antes. Um jati geralmente exerce a função herdada de seus progenitores, que nunca é uma profissão de destaque, por exemplo. Mas assim como os dalits, não fazem parte do regime de castas “oficial”.

Reportar erro