Sociolinguística

Chamamos de sociolinguística, ou ainda sociologia da linguagem, o ramo da linguística responsável por estudar a relação entre a língua e a sociedade. Essa…


Chamamos de sociolinguística, ou ainda sociologia da linguagem, o ramo da linguística responsável por estudar a relação entre a língua e a sociedade. Essa área nada mais é do que o estudo descritivo de todos os aspectos da sociedade e seus efeitos, inclusive envolvendo as normas culturais, contexto e expectativas, na linguagem e na maneira como é usada na sociedade.

É possível notarmos, por exemplo, que em Lisboa, o português tem sofrido alterações profundas desde o final dos anos 80, quando a cidade começou a receber imigração em grandes quantidades de origem africana.

Além disso, quanto à gerações, podemos notar que a língua sofre constantes alterações. O que em um período é uma palavra de baixo calão, atualmente pode não ser mais. Ou algo que era gíria deixa de ser, como por exemplo, “legal” que algumas gerações atrás era uma gíria, mas atualmente foi inserido no vocabulário normalmente. Existem três termos que devem ser estudados de forma separada dentro da sociolinguística e que podem ser confundidos.

Sociolinguística

Foto: Reprodução

Variedade

Quando falamos em variedade, estamos nos referindo às diferentes formas de manifestação da fala em uma língua. Por exemplo, quando uma pessoa mora em uma região do Brasil, vai falar de forma diferente do que outra que reside em região diferente. Essas formas podem envolver os traços que as condicionam sendo sociais, regionais, históricos e culturais. Dentro desse termo, podemos estudar as suas classificações, que são dialeto, socioleto, idioleto e cronoleto.

O dialeto é uma forma particular característica de uma determinada localidade de usar a língua.

Socioleto é decorrente de experiências socioculturais que são comuns em determinado grupo de falantes que compartilham dessas experiências.

Idioleto, por sua vez, é o modo como cada indivíduo, independentemente do outro, expressa-se por meio da fala.

Cronoleto, por fim, é a variedade que é determinada pela faixa etária do falante, podendo ser definida também como o modo próprio da geração de que se trata falar.

Variante

Quando estudamos sociolinguíestica, o termo variante é utilizado para designar o item que é alvo de mudança. Por exemplo, no caso de uma variação fonética, a variante é alofone, representando, dessa forma, as possíveis formas de realização. Esse termo, no entanto, quando usado na linguística geral, é usado como um sinônimo de dialeto, portanto é preciso muita atenção.

Variável

Por fim, a variável representa o traço, construção ou forma linguística cuja realização apresenta algumas variantes derivadas de observação pelo investigador.


Reportar erro