Termos integrantes da oração

Os termos integrantes da oração são aqueles que completam o sentido de verbos e nomes transitivos. Confira


Determinados verbos ou nomes em uma oração não possuem sentido completo em si mesmo, ou seja, necessitam de outros termos para que a sua significação seja completa. Os termos integrantes da oração são aqueles que completam o sentido de verbos e nomes transitivos, sendo indispensáveis para que a mensagem seja compreendida de maneira correta. São eles: os complementos verbais (objeto direto e objeto indireto), complemento nominal e agente da passiva.

Complementos verbais

Objeto direto – É o termo da oração que completa o sentido de um verbo transitivo direto, normalmente ligando-se a ele sem a preposição.

Exemplo:

Comprei um computador.

A função de objeto direto pode ser exercida por:

Substantivo ou expressão substantivada.

Exemplo:

Ele fará justiça.

Pronomes oblíquos (o, a, os, as, me, te, se, nos, vos):

Exemplos:

Espero-o na reunião.
Chamaram-na para o trabalho.
Irei vê-lo após a aula de inglês.
Qualquer pronome substantivo:

Exemplo:

A menina que conheci está no pátio.

Objeto indireto – É o termo da oração que completa o sentido do verbo transitivo indireto, sendo regido de preposição clara ou subentendida. O objeto indireto é introduzido pelas preposições a, de, em, para, com, por.

Exemplos:

Gostei do livro.
Concordo com ele.
Os pronomes lhe, lhes, me, te, se, nos, vos funcionam como objeto indireto.

Termos integrantes da oração

Imagem: Reprodução/ internet

Complemento nominal

Trata-se do termo que completa o sentido de uma palavra que não seja verbo, podendo referir-se a substantivos, adjetivos ou advérbios, sempre com o auxílio da preposição.

Exemplos:

Regina tem orgulho do filho.
As jogadoras têm bastante respeito pelo técnico.
Os programas televisivos devem trazer algo útil à sociedade.

É o termo da oração que indica o ser que pratica a ação, quando o verbo se apresenta na voz passiva. Vem regido pela preposição “por” e eventualmente pela preposição “de”.

Exemplo:

O candidato foi elogiado pela banca examinadora.
Ao passarmos a frase da voz passiva para a voz ativa, o agente da passiva recebe o nome de sujeito. Observe:
A banda examinadora elogiou o candidato.

Outros exemplos:

A grama foi cortada pela Prefeitura.
O seminário foi apresentado pelo estudante.
O livro foi escrito por mim.
Embora o agente da passiva seja considerado um termo integrante, ele pode ser muitas vezes omitido:

Exemplo:

A candidata não foi bem recebida (pelos jurados).

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas)


Reportar erro